Apostas positivas na vaidade masculina

As lojas de cosméticos de Curitiba estão apostando na vaidade masculina como combustível para o aumento no faturamento com o Dia dos Pais. Empresas como O Boticário, água de Cheiro, Natura esperam uma elevação entre 15% e 18% nas vendas de produtos cosméticos masculinos para a data, em comparação com o ano anterior. As opções vão de kits para barba a sabonetes, xampus, cremes hidratantes, colônias, perfumes e desodorantes para o corpo. Uma das maiores redes de franquias do mundo, O Boticário traz para suas 2400 lojas distribuídas por todo Brasil a nova fragrá¢ncia masculina Connexion Woods, além de relançar os clássicos Styletto, Connexion, North Wind, Dimitri, Acqua Brasilis e Styletto Intense. As novidades, além de agradar os mais diferentes estilos de pais, serão responsáveis por um incremento previsto de 18% em vendas comparados ao mesmo peíodo do ano anterior”, diz Andréa Mota, diretora de mercado do Boticário.

Economia terá futuro próspero

A economia mundial deve assumir proporções gigantescas até 2020. Estudo realizado pela consultoria Ernst & Young, que apresenta análises e projeções de economistas da Fundação Getúlio Vargas, apontam que o crescimento econômico nos próximos 13 anos deverá acrescentar ao fluxo anual de produção das economias um valor de US$ 23,2 trilhões. Trata-se de um grande valor, ou seja, equivale a duas vezes o tamanho da economia norte-americana em 2005. Os principais desafios para gestores, e também as melhores oportunidades, deverão ser decorrentes desse gigantismo, Já a escala dos negócios tende a ser cada vez maior.
O Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil em 2020, de acordo com o estudo, será US$ 671 bilhões maior que em 2005. Isso equivale á  soma de toda a riqueza gerada hoje na América Central e Caribe e nos demais países da América do Sul. Ou seja, é como se os diretores de produção de todas as empresas brasileiras assumissem ao mesmo tempo a incumbência de cuidar de todos os negócios no restante da América Latina, com exceção do México.

Faturamento caminha para números recordes

O faturamento total das empresas brasileiras caminha para atingir números recordes. O estudo da Ernst & Young prevê que o volume de negócios no país, a preços de mercado, equivale a 2,43 vezes o valor do PIB. Se essa proporção for mantida e as previsões se confirmarem, o mercado brasileiro em 2020 terá um faturamento de US$ 3,9 trilhões, representando US$ 1,63 trilhão a mais sobre o valor verificado em 2005. Diante deste cenário, as empresas brasileiras terão que mudar de escala.

Renda melhor favorecerá consumo

A folha de pagamentos de empresas e governo deverá atingir US$ 270 bilhões em 2020. Como conseqá¼ência, nos próximos 13 anos haverá uma evolução favorável nos mercados de bens de consumo duráveis, que são influenciados por aumentos de renda de forma mais acentuada que os de bens não duráveis, como alimentos e vestuário. Há 70 anos, o centro diná¢mico da industrialização era voltado para a indústria de alimentos. Hoje, são os segmentos de aparelhos eletroeletrônicos e telecomunicações que movimentam o mercado consumidor brasileiro.