Em projeto inédito, Hospital Milton Muricy integra atendimento médico e odontológico

O Hospital Milton Muricy (HMM) passa a partir desta quarta-feira (17) a ser o primeiro da rede de estabelecimentos próprios da Amil, do Paraná, e também um dos primeiros do País a contar com mais de um protocolo de assistência odontológica. Com a medida o hospital vai ofertar serviços odontológicos regulares para todos os pacientes do estabelecimento, independente do plano do beneficiário. Pacientes crônicos como diabéticos e cardiopatas e ainda gestantes terão prioridade de atendimento em função de serem mais suscetíveis a doenças relacionadas á  saúde bucal.

A Amil Dental, segmento de planos odontológicos da Amil Assistência Médica, empresa a qual pertence o HMM, será a responsável pela implantação do projeto de saúde bucal do hospital. A finalidade é levantar estatísticas que contribuam para as pesquisas que relacionam os cuidados bucais ao surgimento de doenças e ao agravamento de doenças pré-existentes. 

Segundo o diretor médico do Milton Muricy, Marcus Vinícius Todesco, a adoção da nova prática faz parte de um projeto antigo da entidade. Ele explica que existe uma forte relação entre saúde bucal e o agravamento de doenças pré-existentes ou entre seu surgimento. Todesco esclarece que a proposta do hospital ao adotar protocolos regulares de procedimentos odontológicos é aumentar a eficiência dos tratamentos prestados.

Muitos estudos apontam que problemas da boca têm co-participação, por exemplo, no aumento de partos prematuros em até 83% segundo estudos internacionais. Afecções da boca também estão ligadas ao desenvolvimento ou agravamento de doenças arteriais e no controle do diabetes. Doenças bucais podem também ser vilás causando complicações cirúrgicas e atrapalhando a recuperação dos pacientes”, argumenta. 

O diretor do HMM pontua que a implantação sistemática de procedimentos odontológicos é um marco na história do sistema de saúde pois o que está acontecendo é o fim da segmentação entre planos médicos e odontológicos.
Definitivamente vamos tratar a saúde como um todo e esse tratamento vai começar pela boca. በimpensável um indivíduo dar entrada em um hospital e tratar exclusivamente a doença. A idéia do hospital priorizar a assistência odontológica tem a ver com a necessidade de enxergarmos a boca como um componente, um fator de risco, só que tratável. Pela minha vivência médica posso afirmar que nunca houve um projeto com essa amplitude. Isso é inédito”, ressalta Todesco.
 
Para a responsável técnica da Amil Dental no Paraná, a dentista Kátia Regina da Silva Ribeiro, o projeto que integra atendimento médico e odontológico significa um avanço na área. Segundo ela, o conceito do trabalho do hospital Milton Muricy é inovador e deve trazer muitos resultados positivos.
Esta será a primeira vez que uma equipe de profissionais de odontologia participa de um projeto tão amplo. O ineditismo dessa ação está no fato do atendimento ser levado a todas as partes do hospital. Serão atendidos pacientes em consultório, mas os pacientes de leito e UTI também receberão essa assistência. Vamos promover uma grande interação com a equipe médica”, esclarece a responsável técnica.

Soma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *