You are here
Home > Sem categoria > Cresce mercado de serviços profissionais de TI

Cresce mercado de serviços profissionais de TI

A IDC Brasil, líder em inteliência de mercado, consultoria e eventos nos mercados de Tecnologia da Informação e Telecomunicações, acaba de publicar um relatório executivo sobre o mercado de serviços de TI no Brasil relativo ao primeiro semestre de 2009. Apesar da crise econômica, os resultados foram positivos, com um crescimento de 4,1% no peíodo em relação ao primeiro semestre de 2008, com destaque para os serviços de outsourcing – que cresceram 10%. Com base nas informações e no cenário atual, a projeção da IDC é que o mercado de serviços profissionais de TI encerre o ano com um crescimento de 5,13% em comparação a 2008.

O relatório faz parte do estudo IDC Brazil IT Services Tracker, realizado com base em metodologias de pesquisa usadas mundialmente pela companhia e informações levantadas junto a diversas fontes, entre elas executivos de mais de 80 das maiores empresas prestadoras de serviços de TI no país, que respondem por mais de 75% da receita total deste mercado.

Segundo o gerente de pesquisas da IDC Brasil, Reinaldo Roveri, com a crise os ciclos de venda se alongaram significativamente e as decisões que antes eram tomadas por níveis gerenciais mais baixos subiram na escala hierárquica das empresas, mas o impacto foi relativo. Realmente houve renegociações e cancelamentos de contratos, mas em proporções menores do que era esperado pela maioria dos executivos do mercado”, comenta o analista.

De acordo com o relatório da IDC, o destaque durante o primeiro semestre de 2009 foi o crescimento das vendas de serviços de outsourcing, especialmente de infraestrutura. Ainda que com margens menores, eles já respondem por mais de um terço das receitas totais do mercado de serviços e apresentaram crescimento superior a 10% em comparação ao primeiro semestre de 2008. Por outro lado, os serviços mais afetados no peíodo foram educação e treinamento, além de grandes projetos de integração de sistemas (exceto por virtualização e consolidação de servidores e storage) e consultoria em TI.

Em relação aos mercados verticais, os segmentos que se destacaram na demanda por serviços profissionais de TI foram Comércio (em especial o varejo, beneficiado pelo consumo interno aquecido e pela redução de impostos), Utilities (principalmente companhias de energia que buscam uma atualização de seus sistemas legados e se preparam para uma consolidação do setor), Saúde e empresas que atuam no ramo de Seguros. Embora tenham assumido posturas mais conservadoras, os setores de Finanças, Governo e Telecomunicações mantiveram seus investimentos. Exceto raras exceções, as empresas de manufatura, mineração e siderurgia, especialmente as que tinham boa parte dos negócios apoiados na exportação, foram as mais afetadas pela crise e reduziram seus investimentos em TI durante o peíodo.

Deixe uma resposta

Top