You are here
Home > Sem categoria > Dívida de inadimplentes do setor de energia elétrica chega a R$ 6 bilhões

Dívida de inadimplentes do setor de energia elétrica chega a R$ 6 bilhões

Entre os principais fatores que comprometem os resultados e a diminuição de tarifas no setor de energia elétrica estão a inadimplência e as perdas com o consumo irregular. Segundo o Instituto Acende Brasil, observatório do segmento, estima-se que as contas vencidas e irrecuperáveis do setor elétrico totalizam, hoje, R$ 1 bilhão. Somando todas as dívidas, seja em residências, indústria, comércio ou governo (como é o caso de iluminação pública, por exemplo), o mercado de fornecimento de energia contabiliza um prejuízo anual de R$ 6 bilhões.

A Aência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) considera um índice de inadimplência permanente de 0,5% para o setor, mas o Instituto acredita que o valor real está em torno de 1,2%. Contudo, o segmento ainda é carente no que diz respeito á  atividade de recuperação dos valores em atraso e acaba limitando o relacionamento com os consumidores ao envio, pelo correio, de avisos de atraso no pagamento. As deficiências das empresas do segmento em estabelecer um processo de negociação sistematizado com o consumidor acabam culminando com o corte” do fornecimento, ação incisiva e de alto custo operacional.

Segundo o diretor de novos negócios e desenvolvimento da SysOpen, especializada no fornecimento de Sistemas de automação para gestão da Cobrança, Wellington Gomes, normalmente não existe um sistema de automação eficiente no call center ou uma equipe dedicada para o tratamento e negociação das faturas não pagas. As ações tomadas  resumem-se nas ações mínimas exigidas pela regulamentação da Aneel, como as cartas de cobrança e, nos casos de atrasos a partir de determinado peíodo, passam direto para a atitude mais drástica que é o corte do fornecimento.

Para o executivo, o maior desafio do segmento é transformar a cobrança numa oportunidade de redução de custos, melhoria operacional e aumento de receita. በpreciso enxergar os processos de recuperação da dívida como um caminho para potencializar negócios, e não somente uma atividade do departamento financeiro da empresa, pois os resultados deste trabalho impactam diretamente no planejamento de áreas como o marketing ou de novos negócios”, complementa Gomes. Além disso, é preciso pensar na qualidade do serviço e do atendimento, encarando a negociação como uma forma de reforçar o relacionamento com os clientes.

በpreciso ainda lembrar, que alguns tipos de consumidores não podem ter seu fornecimento interrompido, como é o caso de hospitais, escolas, certos órgãos públicos ou locais de armazenamento de alimentos perecíveis, por exemplo. Diante disso, a única facilidade persuasiva do setor, o corte, não pode ser utilizada. Para o especialista da SysOpen, as empresas do segmento estão começando a olhar a inadimplência como um problema a ser tratado de forma mais abrangente e a procurar por soluções que atendam a esta necessidade. Isto sinaliza uma evolução do mercado, que muito tem a ganhar com o uso eficiente de ferramentas de automação dos processos de cobrança”, completa.

Deixe uma resposta

Top