You are here
Home > Sem categoria > Otimismo na indústria recua em fevereiro

Otimismo na indústria recua em fevereiro

O otimismo dos industriais brasileiros recuou 0,9 ponto em fevereiro, passando de 68,7 para 67,8 pontos em comparação a janeiro deste ano. በo que mostra o ándice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI), divulgado nesta quinta-feira (25) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). Apesar do recuo, o índice permanece 9,2 pontos acima da média histórica, de 58, 6 pontos.

Pela metodologia da pesquisa, o indicador varia de 0 a 100. Valores acima de 50 pontos indicam empresários confiantes. Em janeiro, o índice tende a ser mais elevado devido ao maior otimismo que acompanha o início do ano”, explica o gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca.

Na indústria da construção civil, o indicador caiu de 68,9 em janeiro para 68,1 em fevereiro. Apesar da queda, os empresários estão mais otimistas que os da indústria extrativa e de transformação. Na indústria extrativa o indicador subiu 0,9 ponto e chegou a 66,1 pontos na comparação com janeiro (65,2 pontos).

No índice da indústria de transformação, o indicador recuou de 67,7 pontos em janeiro para 66,4 em fevereiro, uma queda de 1,3 ponto. Entre os 27 setores da indústria de transformação abrangidos pela pesquisa, 21 registraram queda no ICEI na comparação com janeiro. Ainda assim, todos os setores registraram índices superiores a 60 pontos, á  exceção do setor de madeira, que registrou 54,2 pontos em fevereiro e queda de 9,0 pontos.

O índice que mede a avaliação dos empresários sobre as atuais condições da economia declinou de 62,7 para 61,3 pontos em fevereiro.  A perspectiva sobre as expectativas dos empresários para os próximos seis meses caiu de 71,8 pontos em janeiro para 71 pontos em fevereiro. A queda no índice das expectativas se deve principalmente á s perspectivas para a economia brasileira, cujo índice recuou de 69,5 para 67,9 pontos”,  justifica Fonseca.

Em relação a janeiro, o ICEI registrou queda na confiança entre executivos de todos os portes de empresas. A maior queda (2,1 pontos) ocorreu nas médias empresas, nas quais o índice recuou de 68,7 pontos em janeiro para 66,6 pontos em fevereiro. Nas empresas de pequeno e grande portes, o ICEI manteve-se praticamente estável,  em 66,1 pontos (recuo de 0,6 ponto) e 69,9 pontos (recuo de apenas 0,2 ponto), respectivamente.

A pesquisa foi elaborada a partir de entrevistas feitas com 1.545 empresas (874 de pequeno porte, 450 médias empresas e 221 empresas de grande porte), entre os dias primeiro e 24 deste mês de fevereiro.

 

Deixe uma resposta

Top