You are here
Home > Sem categoria > Crescimento do comércio deve persistir nos próximos meses

Crescimento do comércio deve persistir nos próximos meses

O IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) divulgou hoje (22) os resultados do IAV (ándice Antecedente de Vendas) referente ao trimestre corrente (julho, agosto e setembro).

De acordo com o levantamento, a previsão dá continuidade ao crescimento efetivo registrado em junho, que foi de 4% em comparação ao total das vendas do mesmo mês em 2009.

Na evolução esperada, julho terá aumento de 5,6% nas vendas, e, em agosto, o índice chega a 6,2%. O recorde do peíodo é aguardado para setembro, com pico estimado em 6,5% – todas as estimativas são sazonais em relação aos mesmos meses do ano passado.

Os índices mostram que o resultado efetivo das vendas de junho, assim como a expectativa de crescimento das vendas entre julho e setembro, devem continuar crescendo de forma considerável e consistente.

Seguindo o exemplo do próprio PIB brasileiro, o avanço do varejo nos próximos meses será, porém, menos intenso que o alcançado no início do ano, quando a expansão nas vendas ultrapassou dois dígitos, evoluindo de 10,4% (janeiro) para 15,7% (março).

A inclusão dos indicadores na atual perspectiva econômica mostra que a redução no ritmo de crescimento é decorrente de fatores como a redução dos estímulos governamentais – como o fim de algumas medidas relacionadas ao IPI (Imposto sobre Produto Industrializado), que eram capazes de desonerar preços e estimular o consumo.

A expectativa do mercado quanto á  elevação da taxa de juros também é uma das causas. Com o processo de alta da taxa Selic iniciado em abril, há previsão de que ela venha superar os 12% ao ano no final de 2010, trazendo como consequência a redução nas vendas de bens duráveis que, por sua vez, apresentam maior dependência de financiamentos para aquisição.

Outra caracteística que influência os indicadores é a baixa base de comparação sazonal, uma vez que sinais claros de recuperação nas vendas só foram mostrados a partir do segundo semestre de 2009.

Deixe uma resposta

Top