You are here
Home > Sem categoria > Aumenta venda de computadores portáteis e cai a de desktops

Aumenta venda de computadores portáteis e cai a de desktops

Os computadores portáteis, note e netbooks, têm ganhado cada vez mais espaço no mercado. A constatação é resultado de um estudo realizado pela GfK Retail and Tecnology, 4ª maior empresa da área de pesquisa de mercado do mundo e líder em estudos no ponto de venda para os segmentos de tecnologia e eletroeletrônicos.

Com preços bastante competitivos, as vendas de computadores registraram alta de 16% nos 8 primeiros meses deste ano em comparação com o mesmo peíodo do ano passado. O destaque, no entanto, são os note e netbooks, que tiveram 57% de aumento de vendas em unidade no peíodo. De acordo com o gerente de Negócios – IT e Foto da GfK RT, Alex Ivanov,  isso deve á  queda nos preços dos computadores móveis, de 22%, aliada a novas tecnologias e mais opções de modelos.

Há no mercado hoje 42 marcas e 777 itens diferentes de notebooks, por exemplo. E, dos 20% que representava das vendas de computadores em 2007, o notebook saltou para 46% este ano. Já o preço, teve uma queda enorme no mesmo peíodo, de 38%”, explica Ivanov.

Ao analisar o peíodo de julho a agosto de 2009 em comparação com o mesmo intervalo em 2010, os preços de note e netbooks, caíram 19% e 15% respectivamente. O preço em média do notebook era de R$ 2.100 e caiu para R$ 1.700. Já o preço do netbook, caiu de R$ 1.300 para R$ 1.100.

No entanto, de acordo com o consultor da GfK RT, o maior destaque são os netbooks, que estão cada vez mais baratos, com mais qualidade e capacidade de memória. A tecnologia avançou a favor do consumidor. Hoje esse tipo de computador tem uma capacidade melhor e atende mais as necessidades do consumidor.” Além disso, há que se destacar a disponibilidade de um número maior de marcas e modelos no mercado. Em agosto de 2009, havia 11 marcas atuando no mercado e 43 itens diferentes, este ano já há 25 marcas e 167 itens – um incremento de 268% na variedade de opções.

O canal autosserviço (hipermercados, supermercados e lojas de departamento) se sobressai pela importá¢ncia que tem ganhado. Do total de notebooks vendidos, por exemplo, o canal tem sido responsável por cerca de 30% do mercado. Ivanov destaca que o desktop está cada vez mais perdendo espaço no mercado. No peíodo de janeiro a agosto de 2010, houve uma queda de 11% nas vendas de desktops, em comparação com o mesmo peíodo do ano passado. Enquanto isso, os computadores chamados All In One ou Tudo-Em-Um conquistou uma pequena faixa no mercado, 3% de tudo o que é vendido de computadores no Brasil, mesmo patamar da Alemanha e acima do patamar alcançado pela Rússia, outro país do BRIC que ficou em 1%.

Deixe uma resposta

Top