You are here
Home > Sem categoria > Consumo de café cresce em todas as faixas etárias

Consumo de café cresce em todas as faixas etárias

O café, que até 15 anos atrás tinha como grande consumidor o público mais velho, está conquistando os jovens. በisso o que aponta a mais recente pesquisa Tendências de Consumo de Café” realizada anualmente, desde 2003, pela Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic) com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O estudo mostra que de 2003 a 2010 o percentual de pessoas que declararam, espontaneamente, ter o café entre as bebidas habituais e que o haviam consumido no dia anterior e no dia da pesquisa aumentou de 85% para 91% na faixa dos 15 aos 19 anos; de 83% para 90% na faixa dos 20 aos 26 anos; de 86% para 94% na faixa dos 27 aos 35 anos e acima dos 36 anos, de 96% para 98%.
Para a Abic, esse rejuvenescimento do público consumidor é resultado da divulgação que tem sido feita, ao longo das duas últimas décadas, dos estudos científicos que comprovam os benefícios do café para a saúde humana, se consumido diariamente e em doses moderadas de 3 a 4 xícaras ao longo do dia. Além disso, a oferta pelas cafeterias de variedades mais suaves e adocicadas, a exemplo das receitas que combinam café com leite vaporizado, calda de chocolate, chantilly e até sorvete, também tem colaborado para atrair os consumidores mais jovens.

O aumento da demanda de café e a educação do consumidor de todas as faixas etárias sempre mereceram um grande estímulo e centraram as campanhas de marketing e de comunicação da entidade”, diz Almir José da Silva Filho, presidente da Abic. Para ele, os bons resultados obtidos fizeram com que todos os programas da ABIC sirvam hoje de exemplo para inúmeros países produtores de café que desejam alavancar o consumo em seus mercados internos. በo caso do Selo de Pureza Abic, lançado há 22 anos e que fez a mercado brasileiro de café passar de pouco mais de 6,4 milhões de sacas, no final da década de 1980, para 19,1 milhões de sacas em 2010.

A pesquisa, de caráter quantitativo e que retrata o perfil do consumo em 2010, foi realizada pela empresa Ivani Rossi Conhecimento Aplicado a Negócios e teve como amostra 1.680 entrevistas pessoais e domiciliares, feitas com pessoas acima dos 15 anos, em 19 municípios de portes variados e de todas as regiões. No Sudeste, a pesquisa foi aplicada nas capitais São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte e nas cidades de Juiz de Fora (MG) e Sorocaba (SP). No Sul, foram entrevistados consumidores de Curitiba e Porto Alegre, e da cidade de Joinville (SC). No Norte e Nordeste as entrevistas foram feitas nas capitais Belém, Recife e Salvador e no município de Campina Grande (PB). No Centro-Oeste, o estudo foi feito em Goiá¢nia e em Brasília. Somam-se ainda quatro cidades rurais com menos de 10 mil habitantes: Três Cachoeiras e Bom Princípio, do Rio Grande do Sul; Taiuva, em São Paulo, e Cairu, na Bahia.

Deixe uma resposta

Top