Feira da Louça de Campo Largo deve atrair 60 mil visitantes

As indústrias do Polo Cerá¢mico da Capital da Louça” Campo Largo, realizam de 5 a 16 de setembro, no Ginásio da Rondinha – BR 277 – KM 20, a 22ª edição da Feira Nacional da Louça e 13ª Feira de Decoração, Artesanato e Produtos para o Lar. A mostra é uma organização do Sindilouça/PR e do Arranjo Produtivo Local da Louça (APL) e conta com o patrocínio da Prefeitura Municipal de Campo Largo, Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Federação do Comércio do Paraná (Fecomércio), Eletrobras, Compagas e Caixa Econômica Federal. Também recebe o apoio da Incepa e Cocel.
Com 40 expositores, a mostra apresenta aos visitantes a produção e os últimos lançamentos das indústrias de porcelana, cerá¢micas, pisos e revestimentos, além de artesanatos e utensílios para o lar. Como diferencial de sucesso da mostra, os produtos são ofertados a preços de fábrica aos visitantes que poderão encontrar jogos de jantar e café de porcelanas, grés e cerá¢micas, além de peças de decoração. As peças de reposição e a famosa ponta de estoque são sucesso em todas as edições da feira. A estimativa da comissão organizadora do evento é de receber em torno de 60 mil visitantes, entre turistas e moradores da região metropolitana de Curitiba.
A cadeia produtiva da louça gera 14 mil empregos diretos e indiretos através das 35 empresas que formam do polo-cerá¢mico de Campo Largo.  A base da economia do município gira em torno das indústrias cerá¢micas, o setor é responsável por mais de 50% da arrecadação de ICMS do município, consome 51% da energia distribuída pela Cocel (distribuidora do município), queima em torno de 100 mil metros cúbicos de gás natural diariamente.  Estes números torna o polo-cerá¢mico de Campo Largo, líder nacional em produção do setor, as indústrias instaladas fabricam 90% das porcelanas brancas de mesa nacional, 83% das porcelanas da América Latina, 40% das cerá¢micas de mesa nacional, 40% das cerá¢micas para eletromecá¢nica e ainda 14 milhões de metros quadrados de pisos e revestimentos ao ano.
A produção anual estimada do segmento chega a 150 milhões de peças, deste total, 25% a 40% são exportados para os mercados da Europa, Estados Unidos, Austrália, Nova Zelá¢ndia, Caribe, México e Mercosul.  A louça produzida pelas indústrias campolarguenses é artesanal e isto lhe confere beleza e qualidade, com o devido reconhecimento mundial.

Soma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *