You are here
Home > Tecnologia > Experiência brasileira é apresentada em evento global de direito e tecnologia nos EUA

Experiência brasileira é apresentada em evento global de direito e tecnologia nos EUA

Gisele Ueno:  evento consolida o movimento construído pelo Curitiba Legal Hackers

A experiência do Curitiba Legal Hackers foi destaque num fórum internacional realizado em Nova Iorque (EUA) entre os dias 24 a 26 de agosto. O evento aconteceu no distrito do Brooklyn e reuniu 80 participantes do mundo todo – a grande maioria advogados, engenheiros e profissionais de tecnologia da informação -, incluindo representantes das melhores universidades norte-americanas, como Stanford e Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).

A única representante brasileira a falar no evento foi a advogada Gisele Ueno, diretora executiva da Hi-LAW Consult, que abordou o crescimento exponencial do mercado legal no Brasil e apresentou os dados da organização que existe em Curitiba há seis meses.

O evento em Nova Iorque também contou com apresentações do Japão, Ucrânia, Estônia, Estados Unidos e Colômbia. Conhecido como Movimento Global sobre Direito e Tecnologia, o Legal Hackers reúne pessoas de diferentes formações acadêmicas e profissionais em várias cidades do mundo para discutir esses temas e implementar soluções tecnológicas na área jurídica.

Ação mobilizadora

Fundadora do capítulo “LH” curitibano, juntamente com outros quatro colegas (Claudio Navarro, Elenice Novak, Rhodrigo Deda e Rodrigo Marques), Gisele fez o pedido de credenciamento do Curitiba Legal Hackers após conhecer o movimento em São Francisco (Califórnia) e, desde lá, o Brasil já conta com nove capítulos e mais de 1.500 membros. Destes, 405 estão em Curitiba.

“Nesses poucos meses de atividades pudemos organizar 10 eventos com o apoio de entidades importantes como a Universidade Federal do Paraná (UFPR), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Sebrae e Vale do Pinhão (Agência Curitiba – vinculada à prefeitura) e mobilizamos muitas pessoas em diversos setores públicos e privados”, explica.

Segundo ela, no Brasil existem atualmente mais de 1 milhão de profissionais na área de Direito e um número equivalente de estudantes. Dados recentes também dão conta de aproximadamente 1,5 mil escolas de Direito em atividade no país. “E foram justamente esses números que chamaram a atenção dos participantes do evento ao se discutir que, infelizmente, nem todos os advogados brasileiros estão preparados para lidar com os avanços tecnológicos, mesmo após 5 anos de experiência universitária”, observa.

Outro ponto abordado por Gisele foi o radar de empresas associadas à Associação Brasileira de Lawtechs e Legaltechs (AB2L), que consolida o mercado de soluções voltadas à área do direito e mapeia mais de 100 empresas e startups que oferecem produtos e serviços para a área jurídica.

De acordo com Gisele, “o evento consolida o movimento que vem sendo construído pelo Curitiba Legal Hackers, e demonstra o quanto é relevante buscar soluções que contribuam com o sistema legal, tornando-o mais eficiente, acessível e transparente. Também mostra o quanto é preciso avançar neste setor em nosso país e o quanto é necessário pensar o posicionamento dos advogados frente à inovação”, enfatiza.

Desdobramentos

Além da representante do Curitiba Legal Hackers que participou do evento como palestrante convidada, outros quatro brasileiros, representantes dos capítulos LH São Paulo, Porto Alegre, Campinas e Brasília estiveram no “4th Legal Hackers International Summit”. Uma das metas do grupo é organizar para os próximos meses um fórum brasileiro a fim de promover o intercâmbio de pesquisas e experiências regionais.

Para saber mais sobre o LH Curitiba basta acessar o https://www.meetup.com/pt-BR/CURITIBA-LEGAL-HACKERS/

Crédito da foto – Fernanda Molina

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top