You are here
Home > Negócios > Procura por pontos comerciais começa a reagir. Mas para que o negócio dê certo, escolha do local é fundamental

Procura por pontos comerciais começa a reagir. Mas para que o negócio dê certo, escolha do local é fundamental

Embora a economia ainda apresente sinais tímidos de crescimento, neste primeiro trimestre do ano, a expectativa é de melhora daqui para frente. E, felizmente, o que se vê, é um número maior de empreendedores prospectando pontos comerciais, seja para abrir um novo negócio ou ampliar o já existente.

O primeiro passo para a estruturação de um novo negócio é a escolha do ponto comercial, que deve levar em consideração quatro grandes referenciais, que são os chamados 4 P’s , ou seja: Ponto, Preço, Produto e Propaganda. O equilíbrio entre esses 4 pilares permitirá um negócio lucrativo e sustentável. Um ponto de venda estratégico representa não só a localização física do comércio, mas o conjunto de diversas variáveis que implicam no sucesso do local, como tráfego de pedestres, número de concorrentes nas redondezas e condições de estacionamento.

O empreendedor também deve ter consciência que nem todos os negócios começam conhecidos o suficiente, de forma que os clientes vão até o local de forma voluntária. Em um novo negócio, é importante que a loja seja visível, pois as chances de atrair novos potenciais consumidores é maior. É importante também saber o motivo da saída do proprietário anterior, e se não trará prejuízos para o negócio atual.

Também é essencial identificar os concorrentes. Neste caso é importante definir quais são as empresas similares ao negócio que está sendo aberto e que vão competir direta ou indiretamente com ele. Vale destacar que os concorrentes diretos são aqueles que têm a mesma faixa de preço, oferecem o mesmo produto e têm demanda e público-alvo similares. Já os indiretos, são aqueles que não necessariamente oferecem o mesmo produto, mas que pertencem ao mesmo nicho de mercado, podendo servir de “segunda” opção ao consumidor.

Outro item que não pode ser esquecido antes de escolher o local, são as finanças. Nesse sentido, o empreendedor deve analisar todos os custos envolvidos no aluguel ou compra do ponto, bem como os investimentos que serão necessários para o estabelecimento. Além disso, é bom refletir sobre os critérios do ponto, como por exemplo, quanto terá que desembolsar para fazer marketing, atrair clientes e em manutenção. Fazendo uma análise das finanças, o empreendedor estará apto para definir um local, conhecendo as melhores condições de custo-benefício.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top