Número de vagas temporárias é 55,9% maior que 2022

Número de vagas temporárias é 55,9% maior que 2022

Especialista explica diferenciais para o candidato sair na frente e permanecer no emprego em 2024

 Dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) mostram que a oferta de empregos temporários no Natal deverá ser a maior registrada desde 2013. Com a expectativa de aumento de 5,6% nas vendas em comparação ao ano passado, a estimativa é de contratação de 108,5 mil trabalhadores temporários, número que só perde para o registrado há dez anos, quando foram abertas 115,5 mil vagas. A confederação ainda projeta que após o Natal a taxa de efetivação dos temporários seja de 14,2%, número ligeiramente superior ao do ano passado, quando o varejo efetivou 12,3% dos contratados.

A Luandre, uma das maiores consultorias de RH do país, já viu crescer o número de oportunidades, 55,9% maior que em 2022, com 7.100 vagas temporárias neste fim de ano, em diversas regiões do Brasil, para pessoas com e sem experiência. Os interessados podem se candidatar de forma gratuita em candidato.luandre.com.br

“O mercado está aquecido tanto por conta da Black Friday, quanto em razão do Natal. Essa expectativa sobre o aumento dos negócios faz com que as empresas tenham um grande volume de vagas temporárias e precisem fechá-las logo para suprir a demanda de fim de ano. Ou seja, há oportunidades diversas para quem busca recolocação e para início imediato. Para quem quer uma chance de primeiro emprego também é um período positivo, já que muitas vagas não exigem experiência anterior”, explica Debora Herdeiro, Gerente de RH da Luandre.

Uma das principais dicas para que o temporário consiga tornar a vaga efetiva é ter força de vontade e comprometimento. “As empresas sempre ficam de olho nos profissionais que demonstram interesse durante o trabalho temporário. E isso não quer dizer apenas entregar um bom serviço, mas mostrar habilidades como trabalhar bem em grupo, apresentar soluções aos problemas apresentados e se envolver com a empresa”, reforça a profissional.

Confira outras três dicas importantes:

– Apresente resultados

Estando bem alinhado aos propósitos da empresa, o profissional pode mostrar de forma dinâmica os resultados alcançados para a coordenação. Por exemplo, apresentar como o trabalho está evoluindo e o que ele tem feito para atingir os resultados. A conversa deve ser rápida e pode ser feita de maneira diária ou semanal.

– Ofereça ajuda e seja pro ativo

Se o profissional perceber que algum colega de trabalho está com dificuldade para executar uma tarefa, oferecer ajuda é uma atitude muito valorizada. Além de ampliar o networking, o profissional demonstra interesse em querer fazer parte da corporação. Aproveite também para ser pro ativo, identificando demandas e necessidade e se antecipando na execução de atividade ou resolução de problemas.

– Diga que tem interesse em se tornar efetivo

Outro fator importante é dizer que tem interesse em permanecer na vaga depois do contrato temporário. “Falar com o gestor, de preferência de forma presencial, é uma boa estratégia. Uma sugestão aqui é chamá-lo para tomar um café. Durante o bate-papo, reforçar que está gostando da experiência e que uma oportunidade efetiva é muito bem-vinda”, reforça Debora.

 

 

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 49 anos na área de jornalismo, sendo 47 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *