Cresce o interesse dos brasileiros por empréstimos com garantia de automóvel

Cresce o interesse dos brasileiros por empréstimos com garantia de automóvel

Em um ano, a busca por dinheiro emprestado para essa modalidade aumentou 50%

Com a inadimplência ainda alta (cerca de 30% das famílias estão nessa situação hoje, segundo dados do CNC), um formato de crédito tem crescido entre os brasileiros: o que permite que automóveis ou motos sirvam como garantias de pagamento do negócio.

É o que revela um estudo da fintech FinanZero, com base em números do Google: entre outubro do ano passado e o mesmo período de 2023, o volume de buscas por empréstimos nesse modelo subiu 50% no país.

Aumentando a escala temporal, essa alta é ainda mais relevante: de outubro de 2021 até hoje, ela foi de 123%.

Solicitações de empréstimos com garantias de veículos recebidas pela FinanZero corroboram com esses dados: em outubro deste ano, a procura por essa modalidade de crédito na fintech registrou aumento expressivo de 479% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Para Rodrigo Cezaretto, Diretor de Operações e Produtos da FinanZero, a baixa disponibilidade de linhas crédito pessoal sem garantia, somada à alta inadimplência brasileira, deixam evidentes que o público está buscando alternativas para créditos com maior valor (de 5 a 100 mil Reais), com taxas mais baixas e prazos mais longos. “Muita gente ainda está buscando empréstimo para liquidar dívidas atrasadas. Neste caso, o patrimônio mais comum disponível para garantir o pagamento do empréstimo às instituições é um carro ou uma moto”, explica ele.

De fato, um terço dos brasileiros (30%) pediu empréstimo em outubro para quitar dívidas (em dia ou com algum atraso), segundo outro banco de dados da FinanZero. Esse segue sendo o principal motivador para recorrer ao sistema financeiro em busca de dinheiro no país.

Além disso, Cezaretto reforça que as instituições financeiras oferecem condições melhores para esse tipo de negócio. “Utilizar um veículo como garantia permite acesso a taxas de  juros até 4 vezes menores, comparando com empréstimo pessoal comum, além disso a extensão do prazo de pagamento, que pode chegar a 60 meses, favorece menores parcelas — o que é importante para quem está endividado”.

O estudo da FinanZero mostra que as pesquisas por empréstimos que aceitam motocicletas como garantia subiram ainda mais em um ano: 86%. De 2021 para cá, essa taxa foi de 184%. Segundo o Ministério dos Transportes, havia 26 milhões de motocicletas na frota brasileira em setembro.

Empréstimos

Além das dívidas, que seguem como principal fator de solicitações de empréstimos, ainda há demandas para investir em negócio próprio (17,5%) e reformar a casa (17,4%).

Em outubro, a maioria dos solicitantes foram homens (61%), funcionários de empresas privadas (35%) na faixa entre 35 e 44 anos (30%).

“A tendência é que esse número se mantenha até o fim do ano, quando as famílias se endividam por causa das compras desse período. Essa tendência poderá ser vista nos dados de janeiro”, finaliza Cezaretto.

Crédito da foto: istock

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *