10 tendências que vão fazer a diferença na liderança corporativa em 2024

10 tendências que vão fazer a diferença na liderança corporativa em 2024
André Freire, sócio da EXEC.

A pandemia foi um grande divisor de águas para a transformação da liderança corporativa. Para conseguirem manter suas equipes motivadas, produtivas e engajadas no trabalho remoto, os executivos tiveram que aprender a dominar a arte da “presença na ausência”, estimulando a transferência da conexão do ambiente físico para o digital. Essa mudança foi fácil? A resposta é não. E a boa notícia é que a busca pela evolução desses líderes ainda é uma constante.

Para André Freire, sócio da EXEC, empresa especializada em seleção e desenvolvimento de altos executivos e conselheiros, a flexibilidade na liderança nunca foi tão importante. “Hoje, o líder que tem uma atuação eficiente consegue lidar com as instabilidades com muita habilidade e capacidade de adaptação. Os avanços tecnológicos estão norteando a evolução da liderança, que também sofre os impactos das transformações sociais e de nova visões sobre o trabalho, com novas necessidades e expectativas por parte dos profissionais”.

O líder valorizado atualmente pelas empresas, de acordo com o especialista da EXEC, usa a tecnologia para aprofundar a interação cada vez mais humanizada com seus times, é inspirador, prioriza o que é melhor para a empresa e toma decisões baseadas em dados. “Ele valoriza as relações humanas, usa a tecnologia para favorecer essas interações, inspira seus colaboradores, muda a rota sem a influência do ego e entende a importância dos dados para fazer a diferença nas decisões.

André Freire listou 10 tendências de liderança corporativa que vão fazer a diferença em 2024. Veja a seguir.

01 – Liderança transformacional: são líderes capazes de inspirar, motivar e conduzir equipes por meio de mudanças significativas que serão cada vez mais importantes, dado o ritmo cada vez mais acelerado das transformações no mundo dos negócios.

02 – Inteligência emocional: envolve habilidades interpessoais, empatia e a capacidade de compreender e gerenciar as emoções próprias e dos outros. “Essas características continuarão a ser cruciais para o sucesso em ambientes de trabalho colaborativos”, ressalta Freire.

03 – Pensamento estratégico: segundo ele, o pensamento estratégico, a capacidade de antecipar tendências e tomar decisões orientadas para o futuro será uma competência fundamental para líderes e executivos. “Olhar à frente do cenário presente será importante para construir um futuro promissor que será mais do que necessário nas exigências para esse ‘novo’ líder. É mandatório”.

04 – Adaptabilidade e resiliência: em um mundo empresarial dinâmico, a capacidade de se adaptar a mudanças e superar desafios é essencial para a liderança eficaz. “Saber mudar a rota, mantendo o ego sob controle, priorizando o melhor caminho para a empresa vai diferenciar o líder de 2024”, pontua o especialista.

05 – Habilidades tecnológicas e digitais: a competência para entender e adotar tecnologias emergentes, bem como liderar a transformação digital nas organizações, será cada vez mais necessária. “O líder que não conseguir acompanhar essa evolução, que acontece numa velocidade cada vez maior, vai acabar perdendo espaço no mercado e boas oportunidades profissionais para crescer”.

06 – Pensamento analítico e tomada de decisão baseada em dados: A capacidade de analisar dados complexos e utilizar informações para tomar decisões informadas continuará sendo uma competência crítica. “Hoje em dia não dá mais para somente usar a intuição para nortear o caminho. É preciso usar os dados para basear essas escolhas, pois isso fará a diferença na atuação de um líder em 2024”.

07 – Comunicação eficiente: Com a crescente importância das relações públicas, comunicação eficaz, tanto interna quanto externa, será essencial para líderes executivos. “Nunca foi tão importante saber se comunicar com seus times. A transparência e a empatia nessa comunicação são fundamentais para garantir que esse processo seja feito com eficiência”.

08 – Colaboração e trabalho em equipe: em ambientes de trabalho cada vez mais colaborativos, a habilidade de trabalhar de forma eficaz em equipes multifuncionais será fundamental. “A flexibilidade para se adaptar a esses diferentes perfis vai ajudar muito o líder a se destacar”

09 – Aprendizado contínuo: A capacidade de aprender rapidamente, adquirir novas habilidades e se manter atualizado em um ambiente em constante mudança será uma competência valiosa. “O líder dos dias atuais está sempre aberto a adquirir novos conhecimento, a se reinventar a cada momento para acompanhar essas transformações sem resistências à mudança de comportamento”, enfatiza.

10 – Responsabilidade social e sustentabilidade: líderes que demonstram um compromisso sólido com práticas empresariais éticas, responsabilidade social corporativa e sustentabilidade serão cada vez mais procurados. “São características valorizadas em um líder executivo que estão sendo cada vez mais valorizadas pelas grandes empresas, em um momento no qual a sociedade cobra por atuações cada vez mais pautadas em princípios ESG”.

Para André, essas tendências podem servir como um guia para os líderes que querem fazer a diferença em 2024. “Serão os líderes que não estão em busca de crescer sozinhos, mas conduzir suas equipes junto com ele a novos patamares, o que demanda um aprendizado contínuo, na base do desaprender, aprender e reaprender. Esse processo não para nunca”, conclui.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Um comentário em “10 tendências que vão fazer a diferença na liderança corporativa em 2024

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *