Serasa Experian explica como PMEs podem ajustar margem de lucro para 2024

Serasa Experian explica como PMEs podem ajustar margem de lucro para 2024

Pequenos e médios empreendedores devem se atentar às previsões do mercado

Um novo ano se aproxima e, especialmente para os pequenos e médios empreendedores (PMEs), o período precisa ser de planejamento, tanto econômico como financeiro. Dentre os diversos fatores que necessitam de avaliação, a margem de lucro deve receber destaque, isso porque essa ferramenta é capaz de estimar a lucratividade mensal da empresa e, sendo assim, garantir sua viabilidade a longo prazo. Além disso, é por meio dessa análise que o empreendedor pode aumentar seus ganhos, controlar despesas, investir em novas ideias e até expandir seu negócio como um todo.

Sabemos que, a fim de obter lucro e otimizar sua receita, o empreendedor precisa primeiro adequar a precificação de seus produtos. Veja abaixo duas avaliações principais para isso:

· Análise de mercado – Isto é, entender como os concorrentes estão agindo. Aqui você precisa responder algumas perguntas como: quais os preços que eles estão praticando? Quem é o público-alvo? Qual o volume mensal de vendas?

· Demanda e oferta do setor – Aqui é necessário entender, frente ao mercado, como está a competitividade do produto ofertado. Há grande procura para o consumo? Existem muitas empresas ofertando? É possível criar um diferencial competitivo? Essas questões impactam a decisão para o preço final.

Fique de olho: a economia do país também vai impactar o seu negócio

Ficar por dentro das variáveis econômicas brasileiras também é importante, já que elas são fatores que impactam diretamente os produtos e serviços comercializados, como nos preços dos insumos para produção, no recolhimento dos impostos e até memos no apetite de compra dos consumidores, além das decisões das empresas quanto à evolução dos seus investimentos produtivos.

De acordo com o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, pensando em algumas dessas variáveis, “para 2024, acreditamos que o Banco Central continuará reduzindo a taxa de juros, pois a inflação já está praticamente alcançando suas metas. Com a redução da Selic as renegociações de dívidas ficarão mais viáveis, o que tende a impulsionar o mercado de crédito e, sendo assim, o consumo, fazendo a roda da economia girar”.

Outros fatores, como a taxa de câmbio, o PIB e as decisões políticas, também devem ser observados constantemente pelos empreendedores para a tomada de decisão.

Como calcular a margem de lucro da sua empresa?

Primeiro, a diferença entre a margem de lucro bruta e a líquida precisa ser levada em consideração. Quando falamos da versão bruta, o cálculo leva em consideração apenas os gatos que envolvem a produção do item, além da receita. No entanto, na visão líquida, é preciso inserir na conta despesas administrativas, como o IPTU ou o aluguel, salário dos funcionários, entre outros. Dessa forma, o indicado é que se conheça os dois cenários para entender, de fato, qual a melhor precificação para o seu produto, o custo em manter seu negócio ativo e os ganhos reais que ele proporcionará ao longo do tempo.

Com as informações certas, os cálculos apesar de diferentes, são muito simples. Confira:

· Cálculo da margem de lucro bruta  Calcule o lucro bruto de sua empresa, divida ele pela receita atual e multiplique o resultado por 100.

· Cálculo da margem de lucro líquida – Calcule o lucro líquido de sua empresa, divida ele pela receita atual e multiplique o resultado por 100.

Soluções da Serasa Experian para CNPJs

É muito importante, para a saúde do negócio, ter insumos que auxiliem nas tomadas de decisão e na conquista de melhores resultados. Por isso, a Serasa Experian desenvolveu um enxoval de soluções para que os empreendedores tenham sempre a melhor ferramenta ao alcance. Existe a possibilidade de consultar o CNPJ próprio e de fornecedores, contar com uma inteligência para recuperação de dívidas que negocia de forma saudável com os clientes devedores, emissão de certificado digital para realizar processos menos burocráticos e mais seguros e muitas outras possibilidades. Acesse e fique por dentro.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *