Dá para aproveitar o Carnaval sem estourar o orçamento

Dá para aproveitar o Carnaval sem estourar o orçamento

Uma boa estratégia é aproveitar os eventos gratuitos

O Carnaval está chegando, e com ele vem a empolgação de cair na folia, mas também a preocupação com os gastos que podem sair do controle. As ofertas e oportunidades para gastar aparecem de todos os lados nessa época, sejam nas lojas físicas ou online.

Mas, diante de tanto estímulo para realizar compras, será que é possível aproveitar o Carnaval sem comprometer as finanças? Segundo Luciana Ikedo, educadora financeira e autora do livro “Vida Financeira – Descomplicando, economizando e investindo” é totalmente possível aproveitar a folia de forma econômica, mesmo para quem vive no vermelho e chegou a essa época do ano sem grana.

“Uma das estratégias principais é apostar em eventos gratuitos, como festas de rua e blocos ao ar livre, evitando assim gastos com ingressos”, afirma a especialista. “Além disso, levar de casa bebidas e lanches pode reduzir consideravelmente os custos”, acrescenta Ikedo.

Para quem pretende fazer um planejamento mais detalhado, Luciana recomenda começar definindo um orçamento total para o período do Carnaval. “Divida esse valor entre os dias de folia e estabeleça um limite diário de gastos”, aconselha a educadora. Para ela, apesar das dificuldades em controlar os gastos no calor da festa, ter um limite pré-determinado pode ajudar a manter o foco financeiro.

E para aqueles que planejam aproveitar o Carnaval em grupo, Luciana ressalta a importância de uma divisão clara dos custos desde o início. “É fundamental estabelecer quem pagará por cada despesa e evitar dividir a conta do restaurante, o que geralmente resulta em gastos excessivos”, explica. Assumir apenas a responsabilidade pelo próprio consumo pode proporcionar um maior controle financeiro.

Confira outras dicas e orientações da especialista que podem ajudar a economizar este ano:

Comidas e Bebidas

Planejar o cardápio com antecedência e comprar alimentos em supermercados pode ser mais econômico do que comer fora.

Fantasias e Abadás

Reciclar fantasias de anos anteriores ou trocar com amigos pode reduzir os gastos com trajes festivos.

Folia de Rua x Blocos Pagos

Optar por eventos gratuitos pode ser mais econômico, mas se decidir gastar em festas pagas, certifique-se de que isso esteja dentro do seu orçamento.

Hospedagem e Transporte

Compartilhar hospedagem e utilizar transporte público ou compartilhado são opções mais acessíveis.

Beleza

Buscar tutoriais de maquiagem e utilizar acessórios que já possui podem ajudar a manter o visual em dia sem gastar muito.

No entanto, Luciana faz um alerta importante: “Apesar da tradição de que o ano só começa depois do Carnaval, é crucial lembrar que seus compromissos financeiros não esperarão até a Quarta-Feira de Cinzas. É fundamental manter o foco no planejamento financeiro e evitar sair do Carnaval endividado”.

Com essas dicas em mente, os foliões podem aproveitar ao máximo o Carnaval, sem comprometer suas finanças. Afinal, a diversão não precisa custar caro.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 49 anos na área de jornalismo, sendo 47 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *