Oito em cada dez vagas de emprego foram geradas pelos pequenos negócios paranaenses em 2023

Oito em cada dez vagas de emprego foram geradas pelos pequenos negócios paranaenses em 2023

Estado registrou saldo geral positivo total de 87.599, o melhor resultado do Sul e o quarto melhor do País

Entre janeiro e dezembro de 2023, as empresas paranaenses registraram saldo positivo de 87.599 novos postos de trabalhos. Neste contexto, as micro e pequenas empresas foram responsáveis por 84,7% do montante, com 74.277, seguidas por empresas de médio e grande porte, com 11.344. A Administração Pública teve retração, com 424 vagas a menos.

As informações estão presentes no levantamento do Sebrae, com base no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Desde 2020, os pequenos negócios lideram a geração de vagas no Estado. No ano passado, o setor de Serviços foi a principal fonte impulsionadora para as micro e pequenas empresas, com saldo de 38.444, seguido por Comércio, com 15.418; Construção, com 10.073; Indústria e Transformação, com 8.489.

Em 2022, o saldo positivo foi de 118.149 novas vagas, com os pequenos negócios sendo responsáveis por 96.795 delas, equivalente a 81,9%.

O diretor-superintendente do Sebrae/PR, Vitor Tioqueta, lembra que os resultados obtidos pelos empreendedores de micro e pequenas empresas têm se mantido nos últimos anos e, por isso, é fundamental a instituição e parceiros seguirem trabalhando por avanços para o segmento.

“O impacto é muito grande. Emprego e renda significam desenvolvimento sustentável. É preciso continuar o trabalho permanente do Sebrae, governos e instituições empresariais pelo avanço permanente no ambiente de negócios, para fortalecer a gestão, levar inovação e acesso ao crédito, gerar mais oportunidades e crescimento pela força do empreendedorismo”, pontua.

Em 2023, o Sebrae atendeu mais de 590 mil micro e pequenas empresas no Paraná.

Brasil

As micro e pequenas empresas foram as protagonistas na geração de novos postos de trabalho no Brasil e, como no Paraná, responsáveis por oito em cada dez empregos criados em 2023.

No acumulado do ano, o Brasil alcançou um saldo de 1,48 milhão de novas contratações, o que resultou no menor patamar de desemprego registrado desde 2014. Desse total, as MPE criaram 1,18 milhão de empregos (80,1%) e as médias e grandes empresas (MGE) responderam por 209,99 mil vagas, o equivalente a 14,2% do total.

Para o presidente do Sebrae, Décio Lima, o estudo comprova a importância fundamental que os pequenos negócios têm para a economia e para a população brasileira.

“As pequenas empresas são o principal motor da nossa economia e responsáveis pela sobrevivência de 86,5 milhões de brasileiros, o que equivale a aproximadamente 40% da população do País”, comenta.

Serviços continuam em alta

Em nível nacional, no acumulado do ano, o setor de Serviços liderou a criação de empregos. Entre as MPE, foram 631 mil novas vagas; já entre as MGE, o saldo foi de 181,87 mil novos empregos. Outros setores, como Comércio (263,25 mil) e Construção (180,52 mil), se destacaram entre as micro e pequenas empresas, sendo que nenhum dos setores ficou com saldo negativo entre janeiro e dezembro. Entre as médias e grandes, os outros destaques foram para a Indústria da Transformação (23,5 mil vagas) e o Comércio (13,23 mil).

 

 

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *