Agências do Trabalhador têm mais de 20 mil vagas com carteira assinada no Paraná

Agências do Trabalhador têm mais de 20 mil vagas com carteira assinada no Paraná

A maior parte das vagas é para a indústria

As Agências do Trabalhador e postos avançados do Paraná têm 20.200 postos de trabalho com carteira assinada abertos nesta semana. É o maior número de ofertas para uma semana desde as 19.362 oportunizados no fim de fevereiro.

A maior parte das vagas é para a indústria, com auxiliar de linha de produção na liderança com 4.399 oportunidades. Na sequência, aparecem as funções de alimentador de linha de produção, com 479 vagas, abatedor de porco, com 410, e operador de processo de produção, com 405.

A Região Metropolitana de Curitiba concentra o maior volume de postos de trabalho disponíveis, com 5.322 oportunidades em todos os segmentos. São ofertadas 607 vagas para auxiliar de linha de produção, 296 para operador de caixa, 274 para atendente de lanchonete e 227 para operador de telemarketing receptivo. Na Capital, a Agência do Trabalhador Central oferta 168 vagas de preenchimento imediato para as funções de fiscal de loja (50), açougueiro (31), ajudante de pintor (30), garçom (29) e agente de tráfego (28).

As Agências do Trabalhador e postos avançados de atendimento da RMC também já iniciaram o cadastramento de trabalhadores que se encaixam no perfil de beneficiário do Cartão Social, do Governo do Estado. O programa distribuirá créditos do transporte coletivo no valor de R$ 242,00 para quem busca emprego ou qualificação profissional, por um período limitado.

A região de Cascavel é a segunda com mais ofertas: 4.265 oportunidades. São 1.011 vagas para auxiliar de linha de produção, 298 para operador de processo de produção, 260 para abatedor de porco e 165 para magarefe.

As regiões de Londrina (1.888), Campo Mourão (1.838), Maringá (1.688), Pato Branco (1.452) e Foz do Iguaçu (1.391) também acumulam muitas vagas. Em Londrina, as funções que lideram são auxiliar de linha de produção, com 289 vagas, trabalhador da cultura da cana-de-açúcar, com 200, auxiliar de linha de produção, com 139, e auxiliar de produção de gorduras vegetais comestíveis, com 100 oportunidades.

Em Campo Mourão, no Centro-Oeste, há oferta de emprego para auxiliar de linha de produção, com 707 vagas, alimentador de linha de produção, com 147, magarefe, com 93, oficial de serviços gerais na manutenção de edificações, com 64.

Em Maringá, os destaques são para auxiliar de linha de produção (343), operador de máquinas fixas (263), montador de equipamentos elétricos (259) e trabalhador da cultura de laranja e outros cítricos (150), cultura tradicional da região.

No Sudoeste, são 369 vagas para auxiliar de linha de produção, 107 para abatedor de porco, 68 para alimentador de linha de produção e 66 para trabalhador da avicultura de postura. No Oeste, perto da fronteira, as maiores oportunidades são para auxiliar de linha de produção (364), alimentador de linha de produção (110), abatedor de porco (100) e operador de caixa (74).

Os interessados em ocupar as vagas devem buscar orientações entrando em contato com a unidade da Agência do Trabalhador de seu município. Para evitar aglomeração, a sugestão é que o atendimento seja feito com horário marcado. O agendamento deve ser feito AQUI.

Confira as vagas por região do Paraná AQUI .

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *