Setor de microfinanças retoma crescimento

Setor de microfinanças retoma crescimento
Isabel Baggio.

Banco da Família vai ampliar crédito para empreendedorismo com foco em sustentabilidade

O Banco da Família, uma das maiores instituições de microfinanças do país, projeta forte expansão em 2024. A carteira de créditos ativos deve crescer aproximadamente 20% e chegar a R$ 190 milhões no final do ano. A retomada no ritmo de expansão ocorre depois de um período de grande austeridade e cuidados extras para diminuir a exposição ao risco. “Em 2023 crescemos apenas 2.59%, bem abaixo da nossa média histórica, de aproximadamente 24% ao ano. Isso foi necessário para gerirmos da melhor forma os impactos da pandemia, garantirmos a saúde da instituição e retomarmos o crescimento de forma sustentável”, diz a presidente Isabel Baggio.

A ampliação do volume de empréstimos vai garantir recursos extras para empreendedores e projetos tão distintos quanto a compra de placas de energia fotovoltaica ou a implantação de estruturas de saneamento básico.

Com atuação concentrada na concessão de créditos para empreendedores de negócios de micro e pequeno porte e pessoas de baixa renda, o Banco da Família viu sua clientela ser bastante afetada pela pandemia da Covid e perder capacidade de pagamentos e consumo. A inadimplência, que na média histórica não passa dos 2%, chegou a 6%. “mas não podíamos simplesmente abandonar as pessoas. Então ainda em 2021 e 2022 renegociamos dívidas e alongamos prazos de pagamentos”, diz Isabel Baggio. O freio de arrumação do ano passado foi necessário para os últimos ajustes do período pós Covid. A inadimplência em dezembro já estava novamente em patamar semelhante àquele visto antes da crise sanitária.

Estratégias para 2024

Em 2024, as estratégias de crescimento incluem a ampliação da área de cobertura, o fortalecimento da linha completa de produtos e mais investimentos em marketing, com novo posicionamento. “As pessoas precisam saber que somos parceiros para atender as mais diversas necessidades do cliente e apoiá-lo com soluções que melhoram sua vida”, diz Isabel.

Ponto fundamental para a expansão será a contratação de mais agentes de crédito. Encarregados pelo contato direto com os clientes e potenciais clientes, os agentes de crédito são protagonistas da metodologia que diferencia instituições como o Banco da Família dos tradicionais agentes do mercado financeiro. Treinados para compreender a realidade de cada indivíduo, independente da renda, eles atuam como uma espécie de consultores e educadores financeiros. Ajudam o tomador do recurso a equilibrar sua necessidade com a capacidade de pagamento, o que pode evitar que o crédito se transforme em uma fonte de problemas para o tomador de recursos.

A instituição também vai desenvolver novas opções de produtos e serviços digitais, ampliar projetos de responsabilidade social, com foco em iniciativas desenvolvidas em parceria com a Fundacion Paraguaya, e fortalecer ações de sustentabilidade. “As microfinanças nasceram como uma ferramenta associada basicamente ao empreendedorismo. Mas hoje avançamos em diversas frentes e podemos contribuir de forma cada vez mais efetiva para a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, diz Isabel Baggio.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *