Como proteger seu dinheiro nas transações com maquininhas de cartão

Como proteger seu dinheiro nas transações com maquininhas de cartão

Com o aumento do uso de maquininhas de cartão, a segurança nas transações se torna uma prioridade

A segurança das maquininhas de cartão é um assunto de extrema importância e requer atenção constante tanto dos consumidores quanto dos comerciantes. Com o avanço da tecnologia, as maquininhas se tornaram mais sofisticadas, incorporando diversas camadas de segurança para proteger as informações dos usuários. No entanto, é crucial que os consumidores permaneçam vigilantes e informados sobre as melhores práticas de segurança.

Segundo dados do Sebrae, 56% dos pequenos negócios já adotavam em 2021 maquininhas de cartão, um aumento significativo em comparação aos anos anteriores. Este dado reflete não apenas uma mudança no comportamento dos consumidores, mas também a necessidade de os comerciantes se adaptarem às novas demandas do mercado.

Jose Barletta, diretor técnico da Ingenico, enfatiza que a segurança nas transações com maquininhas de cartão é uma responsabilidade compartilhada. “Os consumidores devem estar atentos e vigilantes durante o processo de pagamento, verificando a integridade das maquininhas e evitando comportamentos de risco. Educação financeira e conhecimento sobre as práticas de segurança são essenciais para proteger nosso dinheiro e informações pessoais.” Pensando nisso, a Ingenico, líder global em soluções, preparou algumas dicas para evitar cair em uma furada.

Verifique sempre o visor

Olhe sempre o visor da maquininha antes de efetuar o pagamento, assegurando-se de que o valor correto está sendo cobrado. Além disso, é recomendado manter o cartão em mãos e verificar os dados após a transação, evitando assim fraudes e clonagens.

Uma boa é fazer pagamento por aproximação

Além de práticos, são mais seguros por utilizarem tecnologia de criptografia, reduzindo as chances de clonagem do cartão.

Atenção ao Inserir o Cartão

Insira o cartão você mesmo, sempre que possível. Evite que outras pessoas manuseiem seu cartão, especialmente em locais onde você não tem visibilidade completa da transação.

Cubra o Teclado ao Digitar a Senha

Ao digitar sua senha, cubra o teclado com a outra mão ou com o corpo para evitar que pessoas ao redor ou câmeras indiscretas capturem sua senha.

Sempre confira o recibo após a transação

Verifique se os valores e dados estão corretos e guarde-os para conferência futura ou em caso de disputa.

Use Notificações de Transação

Ative as notificações de transação no aplicativo do banco ou da operadora do cartão. Assim, você será informado imediatamente sobre qualquer cobrança, podendo agir rapidamente em caso de uso indevido.

Os consumidores desempenham um papel vital na segurança das transações com maquininhas de cartão. É essencial estar sempre alerta e consciente durante o processo de pagamento. Isso inclui verificar se a maquininha está em bom estado de conservação, se não há dispositivos estranhos acoplados a ela e se o estabelecimento segue os protocolos de segurança recomendados. Além disso, é importante que os consumidores sejam cautelosos com quem manuseia seus cartões e que evitem digitar a senha na presença de estranhos.

“Na Ingenico, acreditamos que a segurança dos pagamentos é um compromisso que compartilhamos com nossos clientes. Estamos dedicados a fornecer soluções que não apenas atendam às necessidades atuais, mas que também estejam preparadas para os desafios do futuro”, conclui Jose Barletta.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *