K1 anuncia fábrica em Agudos do Sul para produção de malas Ika

K1 anuncia fábrica em Agudos do Sul para produção de malas Ika

Empresa detentora de uma das marcas mais conceituadas de produtos para viagem inicia operação no município paranaense

Empresa focada no licenciamento de marcas, que reúne negócios em nível mundial, a K1 Marketing & Investment expande suas operações em território brasileiro e anuncia uma fábrica licenciada no município de Agudos do Sul, no Paraná. A nova unidade será responsável pela produção de malas Ika, marca que completou 90 anos, sendo uma referência em produtos para viagem.

Com fábricas até então na China e no Paraguai, a K1 retomará a produção de produtos Ika no Brasil, país onde a marca foi criada em 1933, como um pequeno negócio de artefatos para viagem, que ganhou grandes proporções com o passar dos anos, sendo reconhecida internacionalmente.

“Somos uma startup de 90 anos. Temos muito bem definidas nossas estratégias e metas, porém, acima de tudo o que nos move são nossos valores: ética, reciprocidade, resiliência, qualidade e inovação. Princípios presentes nos imigrantes que originaram todo este movimento”, afirma Laura Virmond, sócia da K1. “Vemos a instalação de uma nova fábrica no Brasil como uma porta para o futuro. Estamos apostando que haverá uma mudança no centro de gravidade do sistema de produção mundial, e que a dependência industrial da China não pode ser total. Temos a possibilidade de produzir alguns itens na América Latina, uma estratégia que também dialoga com nossa visão de expansão”, completa.

A instalação em Agudos do Sul, município localizado na Região Metropolitana de Curitiba, teve início por meio da Invest Paraná, após a K1 procurar pela agência de promoção e atração de investimentos do Governo do Estado. “Fomos buscar dentro do nosso programa Invest Cidades qual era o município que poderia ter uma certa atratividade e receber essa indústria”, relata Eduardo Bekin, diretor-presidente da Invest Paraná, que conectou a administração do município com a K1, que assim teve a oportunidade de conhecer a infraestrutura e o potencial econômico da região, que se mostrou favorável para as novas instalações. “Agudos do Sul abraçou o programa especializado, trabalhando com a equipe e mostrando quais são as potencialidades do município”, completa.

A parceria será uma oportunidade de fortalecer a economia local, com a implantação da planta industrial no início de outubro de 2024. A previsão é de que aproximadamente 65 novos empregos locais sejam criados, contribuindo para o desenvolvimento econômico e social da região. “Estou extremamente satisfeito em receber a Ika em nossa cidade de Agudos do Sul. A decisão da marca de escolher nossa região para expandir suas operações é um testemunho do potencial econômico e da hospitalidade de nosso município. Sabemos o potencial que Agudos demonstra para expandir em crescimento e estamos ansiosos para colaborar com a Ika ver os benefícios que essa parceria trará para o desenvolvimento econômico local e a criação de novos empregos”, comenta Jessé da Rocha Zoellner, prefeito de Agudos do Sul.

Marca Ika tem uma jornada de 90 anos

Como resultado da determinação de imigrantes judeus que buscavam não apenas oportunidades, mas, acima de tudo, dignidade em suas novas vidas e nacionalidades, a Ika teve início em 1933, inicialmente como um pequeno negócio que produzia artefatos para viagens.

Foi registrada como marca em 1948 e se consolidou nos anos seguintes como um símbolo de sofisticação, elegância e estilo. Na década de 1960, a marca expandiu internacionalmente, alcançando significativa relevância no cenário nacional e internacional, até se consolidar como sinônimo de qualidade nos anos de 1970 e 1980.

O período seguinte a marca Ika enfrentou desafios e esteve temporariamente fora do mercado, até ser adquirida em 2004 pela K1 Marketing & Investment, que desenvolveu diversas linhas e reposicionou a marca Ika no setor, até que em 2018 teve início um processo de globalização, expandindo suas operações.

Atualmente, a K1 conta com licenciados industriais e de distribuição na China, no Brasil e no Paraguai. Da China, partem produtos para o Brasil e Espanha, enquanto a planta industrial no Paraguai produz para os países latino-americanos.

Com 90 anos completados, a Ika mantém sua aura de marca tradicional, mas direcionada para o futuro, prezando por sustentabilidade e emprego de novos recursos tecnológicos para fabricação dos produtos. Isso proporciona uma busca por materiais menos poluentes e sustentáveis e a conquista de uma inovação produtiva.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *