You are here
Home > Sem categoria > Faturamento na indústria paranaense cresceu 12,76%

Faturamento na indústria paranaense cresceu 12,76%

Enquanto a produção industrial do Paraná cresceu 11,3% no primeiro semestre do ano, as vendas industriais paranaenses no mesmo peíodo aumentaram 12,76% em relação a janeiro a junho de 2007, de acordo com pesquisa divulgada nesta quarta-feira (6) pelo Departamento Econômico da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). As vendas para outros estados do Brasil cresceram 14,12% no primeiro semestre em relação ao ano passado. Também as vendas para o Paraná mantiveram o ritmo de expansão, registrando aumento de 11,84% nestes seis primeiros meses do ano em comparação ao mesmo peíodo do ano passado. As exportações não ficaram atrás, embora tenha sido o segmento que menos cresceu, aumentando sua fatia em 11,58% no comparativo entre os primeiros semestres de 2008 e 2007.

Com a demanda interna em alta, o prognóstico é que 2008 seja o melhor ano em vendas industriais de toda a série histórica pesquisada pela Fiep desde 1986. Este primeiro semestre já foi o melhor de toda a história até o momento. Na avaliação do coordenador do Departamento Econômico da Fiep, Mauílio Schmitt, o crescimento tem dois propulsores: a recuperação da agroindústria paranaense, aliada ao elevado preço internacional das commodities produzidas no Paraná e o não aparecimento de problemas fitossanitários; e o forte aumento do crédito pessoal, que tem elevado a demanda por veículos, expandindo as vendas do ênero.

No segundo semestre de 2008, entretanto, a atividade industrial do estado deve diminuir, pois os últimos seis meses de 2007 registraram forte nível de atividade das indústrias paranaenses. Os resultados de junho já são levemente inferiores a maio, registrando queda de 0,34% nas vendas. A redução ocorre porque, na comparação entre o primeiro semestre de 2008 ante 2007, nove dos 18 êneros industriais pesquisados registraram queda nas vendas, especialmente o setor de têxteis (-28,80%), que sofre entressafra da seda e redução de demanda do ênero vestuário, que está importando tecidos; o setor de impressão, edição e reprodução de gravações (-22,64%); e o setor de madeira (-12,75%), que vê redução nas exportações e dificuldades na extração de matéria-prima. Os dois êneros de maior participação relativa na indústria paranaense também apresentaram quedas: alimentos e bebidas (-2,30%) e refino de petróleo e produção de álcool (-5,87%), ambos devido a fatores sazonais de entressafra.

Setores industriais que mais faturaram no 1º semestre no Paraná:

 

Setores

Jan/Jun

Máquinas e equipamentos

36,53%

Artigos de borracha e plástico

33,51%

Fabricação de veículos

24,26%

Couros e calçados

20,81%

Artigos de metal

19,59%

Deixe uma resposta

Top