You are here
Home > Sem categoria > Brasil segue liderando mercado de fusões e aquisições na América Latina

Brasil segue liderando mercado de fusões e aquisições na América Latina

View of handshake over contract with pen in the backgroundA Merrill DataSite, desenvolvedora líder de solução de data room virtual (VDR) segura e completa que otimiza o processo de due dilligence (auditoria), em parceria com a consultoria Mergermarket, disponibiliza o relatório mensal com o panorama da indústria de M&A no Brasil, América Latina e no mundo. O relatório já está disponível para download. Segundo o relatório, a maior transação na Europa em agosto aconteceu no setor de telecomunicações, com a compra da Koninklijke KPN, por US$ 22,7 bilhões, pela America Movil’s, empresa de telecomunicações com sede no México. Caso seja concluída, a transação vai representar uma das principais transações de entrada da América Latina para a Europa.

O terceiro maior negócio da América do Norte envolveu a americana Hellman & Friedman LLC’s, que adquiriu a Hub International Limited, da Apax Partners LLP, um private equity sediado no Reino Unido, por US$ 4,4 milhões. Com esta transação, a Hub, uma corretora de seguros com sede nos EUA, espera expandir seu alcance geográfico e aumentar a sua posição no mercado.

Em um negócio que envolveu três regiões, a Sinopec International Petroleum Exploration and Production Corporation, empresa com sede na China, concordou em adquirir participação de 33% no negócio de petróleo e gás baseado no Egito, da empresa americana Apache Corporation, por US$ 3,1 bilhões. Essa transação, que contribui ainda mais para o valor global de negócio do setor de energia, mineração e serviços públicos, vai melhorar a experiência da Sinopec nos campos de petróleo, e expandir o seu negócio de petróleo e gás no exterior.

Novamente, o Brasil liderou o mercado latino-americano de fusões e aquisições. Responsável por importantes negociações, o País mantém inalterada sua posição principal no continente, com 56,7% da atividade M&A no mercado por valor na América Latina, com 199 negociações avaliadas em US$ 29,1 bilhões em 2013 até o momento. Olhando para frente, podemos esperar um aumento na atividade de infraestrutura, com a promessa da presidente Dilma de realizar um investimento de US$ 407 bilhões em infraestrutura e privatização do setor de transportes no País.

As principais transações brasileiras em agosto foram a aquisição da Spaipa AS Indústria Brasileira de Bebidas pela Coca-Cola FEMSA, por US$ 1,9 bilhões, a compra da Renova Energia pela Companhia Energética de Minas Gerais, por US$ 615 milhões, e a venda da BW Guipara para o Banco Santander, por US$ 65 milhões. Estes dois setores tiveram números expressivos no continente, com o de consumo registrando o valor mais alto e o segundo maior volume do ano até à data, com 58 negócios avaliados em US$ 14.1 bilhões, compreendendo 27,5% da cota de mercado em valor, e com o de produtos químicos industriais, tendo a maior atividade, com 62 ofertas registradas no valor de US$ 2 bilhões. O setor vice-líder em transações foi Energia, Mineração & Utilidades, com 56 negociações US$11,6 bilhões.

Além do Brasil, o México também teve bom desempenho, mantendo a segunda colocação na América Latina, com 11,6% dos negócios realizados na região. Ao todo, o país registrou 41 transações, avaliadas em US$9,3 bilhões em 2013. O México tem sido mais participativo no mercado de M&A, o que pode ser consequência das reformas estruturais em energia, telecomunicações, impostos e educação, prometidas pelo Presidente Enrique Peña Nieto. Atualmente, as propostas estão em debate, mas a expectativa é de que o futuro garanta ainda mais negociações no México, especialmente com países como EUA, Reino Unido e com mercados jurídicos europeus que procuram a região, em função das reformas propostas por Nieto.

 

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top