You are here
Home > Sem categoria > Em meio à recessão, alguns setores podem se beneficiar se mudarem suas práticas de gestão

Em meio à recessão, alguns setores podem se beneficiar se mudarem suas práticas de gestão

corte de gastos2015 vem sendo considerado por alguns setores como um ano de estagnação. Alguns setores específicos já admitem que estão atravessando um período de forte recessão. Por isso, é importante neste momento que os empresários e executivos financeiros planejem mais as suas ações e economizem para conseguir manter as contas no azul.

Eu conversei com alguns consultores de empresas e eles me disseram que entender o momento difícil como uma oportunidade que está se revelando e descobrir como tirar proveito requer ousadia, perseverança e acima de tudo criatividade. As mudanças podem estar num simples aumento de receitas para que se tenha um resultado operacional mais satisfatório. Para isso, é preciso adotar ações para atrair e conquistar o interesse de clientes potenciais e fidelizar aqueles já conquistados.

E ao mesmo tempo em que buscam o aumento das receitas, as empresas devem estar focadas na redução dos custos e das despesas. Nesse sentido, existem algumas práticas que podem contribuir para isso.
Em primeiro lugar, os colaboradores devem ser conscientizados e envolvidos na identificação de oportunidades de redução dos custos e das despesas. Uma boa opção é reconhecer e recompensar os funcionários que se comprometeram com a empresa após a superação da dificuldade.

No caso dos fornecedores, o ideal é buscar empresas que possam fornecer a mesma matéria-prima, em condições mais atrativas, sem impactar a qualidade final do produto. Também podem ser desenvolvidas parcerias do tipo ganha-ganha para a realização de compras coletivas, contratação de consultores, logística, seguro, manutenção, gerando uma economia de escala e fazendo com que todos os envolvidos acabem se beneficiando.

Outra medida que não pode ser esquecida neste período é fazer a manutenção preventiva de máquinas e equipamentos. Prevenir normalmente sai mais barato do que remediar e evita prejuízos associados à parada da produção ou realização dos serviços com atraso devido à quebra inesperada de um equipamento.

Faça a manutenção preventiva de máquinas e equipamentos. Prevenir normalmente sai mais barato do que remediar e evita prejuízos associados à parada da produção ou realização dos serviços com atraso devido à quebra inesperada de um equipamento;

No caso específico do comércio e dos grandes centros comerciais, o grande gerador de fluxo nos shoppings, por exemplo, é o mercado de moda, que acaba alavancando lucro para outros setores. Uma alternativa para continuar faturando é ampliar o período de liquidação e investir na compra casada. A indústria de vestuário e as lojas devem aproveitar a presença do consumidor nos pontos de venda para esvaziar os estoques. “Estender preços menores por mais tempo será uma ótima pedida para fazer bons negócios e manter as vendas no varejo”, explica o especialista em Marketing, Luis Henrique Stockler, que é também um dos mentores da Endeavor.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top