You are here
Home > Sem categoria > Depois do boom, Portão inaugura nova fase de lançamentos, com empreendimentos familiares e perfil de segundo imóvel

Depois do boom, Portão inaugura nova fase de lançamentos, com empreendimentos familiares e perfil de segundo imóvel

Canteiro de obras do BonneVie Home e Living, no bairro Portão.
Canteiro de obras do BonneVie Home e Living, no bairro Portão.

O Portão é um dos bairros preferidos para a compra do imóvel em Curitiba, como revelou a pesquisa Perfil Imobiliário 2015 da Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR). Mesmo ocupando a dianteira na preferência do comprador, o bairro acumulou uma queda de unidades novas disponíveis para a venda nos últimos anos, e passa por um processo de recuperação da oferta. Ainda segundo dados da Ademi/PR, enquanto de 2010 a 2012 a disponibilidade média na região era de 25%, de 2013 a 2015, ela ficou em torno de 19%. A disponibilidade mede o percentual de unidades à venda em relação ao total de unidades lançadas no período.

O sócio dirigente da BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa, Fábio Tadeu Araújo, lembra que, no referido período, o pico de apartamentos novos lançados no Portão foi em 2013, quando foram colocados 2.274 imóveis à venda. Nesse ano, também se registrou a menor disponibilidade da região, de 18%. “Os lançamentos nessa fase concentraram-se no primeiro imóvel, ou seja, apartamentos compactos com dois dormitórios, com preços econômicos, mais voltados para os jovens que estavam saindo do aluguel ou se casando. Grande parte desses empreendimentos baseou-se no conceito de condomínio-clube, com diversos itens de lazer e muitas unidades”, contextualiza.

Com a oferta de unidades para esse nicho absorvida, Araújo diz que o bairro inicia um novo ciclo, mais alinhado a um movimento de upgrade, ou seja, para atender casais que já tem filhos e precisam de um imóvel maior, mas não querem sair do bairro. “A tendência é que as construtoras e incorporadoras continuem a atender quem procura o imóvel, especialmente em núcleos em que predominam as habitações horizontais, ou seja, casas e sobrados. Entretanto, os novos empreendimentos serão mais direcionados para unidades com três dormitórios e área privativa maior para atender a família que cresceu e precisa de um espaço maior”, analisa.

Atender a essa nova demanda é o que espera a Swell Construções e Incorporações, incorporadora curitibana que lançou no fim do ano passado o BonneVie Home & Living, numa rua sem saída do Portão, próximo à Rua João Bettega, principal via do bairro. O diretor de incorporações, Leonardo Pissetti, conta que para a elaboração do projeto a empresa realizou um estudo de pesquisa de mercado que identificou um número considerável de pessoas que, num primeiro momento, adquiriram o chamado “imóvel de entrada”, ou seja, apartamentos com dois ou três dormitórios, com área privativa inferior a 70 m².

“Agora, com a família planejada ou mesmo estabelecida, essas pessoas estão buscando um imóvel em construção para fazer o upgrade, pois, terão tempo para pagar a parte da poupança, comercializar o imóvel atual que fará parte do pagamento e adquirir a nova moradia. Outro movimento é das famílias que compraram o primeiro imóvel na planta e, quando entregue, ele ficou pequeno para a sua necessidade e agora buscam a moradia definitiva”, revela Pissetti.

O empresário conta que, a partir dessa análise, chegou-se à formatação do BonneVie Home & Living, que agrega itens e tem padrão superior aos imóveis que foram lançados na etapa anterior. O condomínio conta com torre única e apenas 43 apartamentos. As unidades de dois dormitórios têm 73 m², com uma suíte de 14 m², uma ou duas vagas de garagem, e sacada gourmet. Já os apartamentos de três dormitórios têm 80 a 87 m² de área privativa. “Desse modo, podemos atender com conforto e eficiência todas as necessidades de uma família estabelecida, dentro de sua capacidade financeira”, ressalta Pissetti.

Até o momento, o empreendimento já está com 30% das unidades vendidas. “Estamos satisfeitos com o resultado, pois, tirando os períodos de férias, recesso e feriados, até a presente data vendemos dois apartamentos por semana e em todas as tipologias”, revela o incorporador. Ele diz ainda que embora o perfil do público comprador, e mesmo dos clientes que visitam o empreendimento, seja variado, é possível estabelecer algumas distinções.

De modo geral, a maioria dos clientes é composta por casais com dois ou três filhos, com renda familiar mensal acima de R$ 12 mil. As unidades de dois e três quartos, com as menores áreas privativas, têm sido mais procuradas pelos casais jovens, com 30 anos em média. Além disso, há a busca de unidades com três dormitórios e 80 m² para investimento em futura locação. “Para os apartamentos com área interna maior, assim como coberturas, predominam os casais que já moram na região e não abrem mão dessa localização. Esse público é mais maduro, com idade a partir de 40 anos”, descreve Pissetti.

Além dos moradores do próprio Portão, o empreendimento tem atraído pessoas que residem em bairros próximos, como o Água Verde, e mesmo aquelas que já têm amigos ou familiares que vivem no local. “Além disso, temos recebido pessoas que trabalham na região e querem morar ali para encurtar a distância de casa e passar menos tempo no trânsito. Muitos não imaginavam que poderiam encontrar um edifício numa rua sem saída, só com residências, e perto de um polo com infraestrutura de comércio e serviços consolidada”, comenta o incorporador.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top