You are here
Home > Comércio Exterior > Criadores de camarão vão à Justiça para suspender importação de camarão

Criadores de camarão vão à Justiça para suspender importação de camarão

A Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC) protocolou na Justiça Federal de Brasília uma Ação Civil Pública, solicitando uma liminar para suspender a decisão do Ministério da Agricultura (MAPA) de autorizar a importação de camarão cultivado do Equador. A ação civil pública foi distribuída para a juíza Daniele Maranhão da 5ª Vara Federal, de Brasília.

Antes dessa decisão, a ABCC tentou impedir essa equivocada e temerária decisão de importação por meio de um recurso administrativo junto ao Ministério da Agricultura, com o respaldo de laudos técnicos que atestam o risco sanitário que essa medida traria para os crustáceos naturais e cultivados do Brasil, mas como o MAPA não se pronunciou, a ABCC com receio de danos irreversíveis que essa importação causaria ao Brasil decidiu procurar o amparo da Justiça Federal.

O MAPA está tentando respaldar a decisão com uma análise de risco iniciada em 2014 pelo então Ministério da Pesca, mas que não foi conclusiva na ocasião e apresenta falhas inaceitáveis para um tema tão sério. De acordo com Itamar Rocha, presidente da entidade, se essa importação fosse aprovada, colocaria em risco toda a cadeia de produção nacional de crustáceos, uma vez que o camarão equatoriano apresenta 13 tipos de doenças, das quais apenas três são detectadas no Brasil.

Na contramão da necessária reciprocidade, o Brasil possui apenas uma doença não existente no Equador, que para proteger sua indústria de camarão cultivado proibiu as importações de camarão do Brasil. Uma eventual contaminação da produção brasileira por novos vírus poderia levar a uma quebra de produção e prejudicar milhares de famílias (250.000) no Nordeste que vivem da atividade não só do camarão cultivado, mas das explorações de caranguejos, de camarões e lagostas nativas.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top