You are here
Home > Sem categoria > Crescem os negócios com venda de imóveis através de leilão, mas é preciso ter cuidado

Crescem os negócios com venda de imóveis através de leilão, mas é preciso ter cuidado

A compra de uma casa ou apartamento através de leilão vem crescendo nos últimos anos. Só em 2017, por exemplo, houve um aumento de 50%. Entre os atrativos dessa modalidade de aquisição estão os preços, que são até 40% mais baixos que os praticados no mercado imobiliário e as condições mais flexíveis de pagamento podendo ser à vista, parcelado ou até com carta de consórcio contemplada.

A maioria dos imóveis que está indo hoje a leilão ocorre pelo aumento da inadimplência. Ou seja, sem condições de efetuar o pagamento das prestações de financiamento imobiliário, as pessoas acabam perdendo seus imóveis, que são levados a leilão para pagamento de dívidas. Já a grande parte dos compradores é formada por investidores, embora desde o ano passado venha se notando um aumento considerável de pessoas adquirindo para moradia própria.

Se os preços bem mais baixos e as condições de pagamento são pontos positivos para a compra de imóveis através de leilão, existem alguns cuidados que devem ser levados em consideração. O primeiro deles é a transparência e a segurança da negociação, devendo todas as informações do leilão serem disponibilizadas no edital de forma clara e precisa, visando um negócio justo e seguro entre as partes.

Ainda assim, existe uma série de situações que o comprador poderá enfrentar na aquisição via leilão, como por exemplo, se o imóvel tem dividas, como IPTU e condomínio; se está ocupado. Só para se ter uma ideia, cerca de 80% dos imóveis que vão a leilão, não estão desocupados, ou seja os antigos donos não foram despejados. Ao arrematar um imóvel nessas condições, o comprador ganha uma carta de arrematação que lhe permitirá solicitar a desocupação. Mas, não é incomum que ocorram recursos contra a arrematação ou a execução do imóvel. Dessa forma haverá custos com advogado e a desocupação será mais demorada. Também deve ser observado se o imóvel tem ações judiciais; como está seu estado de conservação, além, é claro, não se pode esquecer da comissão do leiloeiro.

Por fim, é essencial que o comprador não se esqueça de registrar o imóvel após a arrematação. É que muitos imóveis leiloados possuem outras penhoras. Por isso, é importante pesquisar, pedindo certidões cíveis trabalhistas.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top