You are here
Home > Negócios > Prevenir crises causadas pelas redes sociais é um dos grandes desafios das empresas de todos os setores e tamanhos para reputação das suas marcas

Prevenir crises causadas pelas redes sociais é um dos grandes desafios das empresas de todos os setores e tamanhos para reputação das suas marcas

Nos últimos dez anos, com o avanço das tecnologias e o crescimento das redes sociais houve uma grande mudança do consumidor, que passou a exigir posturas e compromissos bem maiores das empresas, do que a qualidade e preço dos produtos ou serviços. Se por um lado, o consumidor encontrou espaço para se expressar e compartilhar suas queixas a milhares de pessoas, por outro, as empresas e marcas ficaram mais vulneráveis a incidentes, colocando em risco sua reputação. A verdade é que uma empresa pode demorar décadas para construir um nome, mas com um simples post negativo nas redes sociais acaba perdendo sua reputação em apenas alguns minutos. Outro grande problema são as fake news, geralmente espalhadas por pessoas mal intencionadas.

Eu conversei nesta quinta-feira (26) com a publicitária Ana Flávia Bello, diretora da IMCR Consultoria de Comunicação e especialista em Gestão de Crises, e ela me disse que o consumidor atual exige posturas mais amplas das empresas, como por exemplo, como é a relação empresário-colaborador, origem da matéria prima, relação com o meio ambiente, como é trabalhada a inclusão social, e que trabalhos as organizações têm feito com as comunidades em torno.

Ana Flávia Bello: é fundamental conhecer o contexto de como surgem os problemas com potencial de crise.

A publicitária explica que a maior parte das empresas são muito otimistas e poucas se preparam preventivamente para enfrentar uma crise, que aliás, não acontece de repente. Pesquisas feitas com empresas de todo o mundo, em 2017, apontam que 71% das crises aconteceram porque algum sinal de alerta foi ignorado. Ana Flávia também chama a atenção para o fato de que as crises não se verificam somente com as grandes empresas. Pequenas e médias empresas também estão vulneráveis a problemas envolvendo suas marcas. Só que o mais grave é que as pequenas organizações acabam demorando demais para reagir ou tomam atitudes equivocadas, não pedem desculpas ao cliente e não se empenham em resolver o problema do consumidor de forma rápida.

A publicitária alerta que hoje em dia, é fundamental conhecer o contexto de como surgem os problemas com potencial de crise, possuir ferramentas de monitoramento para detecção de sinais e aprender a lidar com consumidores insatisfeitos e detratores das marcas, antes que os incidentes se transformem em crises. Agora, o mais importante é treinar as equipes. De nada adianta ter um Manual de Crise se não houver treinamento constante dos funcionários.

Eu perguntei à Ana Flávia Bello sobre quais são hoje as maiores causas de crises que têm manchado a reputação das empresas e ela citou os erros de gestão com 27%; discriminação com 18% e crimes do colarinho branco com 11%. O curioso é que Defeitos dos produtos respondem por menos de 3% das crises.

Os empresários interessados em prevenir crises nos seus negócios poderão participar no próximo sábado, em Curitiba, de mais uma edição do curso Gestão da Reputação na Era Digital: Riscos, Crises e Imagem Corporativa. O curso que será ministrado na Redhook School, apresenta os cuidados e investimentos básicos em gestão de crises que podem prevenir problemas catastróficos, tanto de imagem quanto financeiros. Mais informações pelo telefone (41) 3254-9702, no site http://www.redhookschool.com/ ou na sede da Redhook School (rua Fernando Amaro, 154, Alto da XV).

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

One thought on “Prevenir crises causadas pelas redes sociais é um dos grandes desafios das empresas de todos os setores e tamanhos para reputação das suas marcas

Deixe uma resposta

Top