You are here
Home > Negócios > Onde se formam os CEOs de grandes startups brasileiras?

Onde se formam os CEOs de grandes startups brasileiras?

Com suas inovações, as startups têm trazido soluções eficazes para problemas e gargalos de diferentes segmentos do mercado, sempre por meio de um modelo de negócios repetível e escalável. Mas, atrás de cada ideia, há o seu idealizador. No caso das startups, os fundadores, que, na maioria das vezes, acabam assumindo a função de CEO. E o que é preciso para se tornar a mente por trás de cada negócio de sucesso? Sem dúvida, o estudo e o preparo é um destes tópicos primordiais.

A QS World University Rankings lista, anualmente, as melhores universidades do mundo, contando com a participação de 1.011 instituições avaliadas em 85 países. Dentre o TOP 10 desde a primeira edição, em 2004, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), a Universidade de Stanford e a de Harvard se destacam.

Em 2018, o Linkedin produziu um estudo com mais de 12 mil CEOs de 20 países e analisou as universidades mais populares entre eles, de acordo com seus perfis na rede social. Segundo este estudo, a Universidade de Standford é a que figura no primeiro lugar dentre as que mais formam CEOs, na frente da Universidade Estadual da Pensilvânia (EUA), a Escola de Negócios de Harvard (EUA) e a Universidade de Harvard (EUA).

Mas, no mercado de startups brasileiro, quem são esses executivos e por quais instituições passaram?

Abaixo, listamos alguns fundadores de startups brasileiras que estão à frente de diferentes segmentos de negócios. Confira:

MARIANA DIAS (Standford, EUA)
CEO da Gupy, líder em recrutamento e seleção com base em inteligência artificial no Brasil

Formada em Administração pela USP, Mariana Dias possui especialização em Empreendedorismo e Inovação pela Universidade de Stanford. Começou sua carreira como trainee da Ambev, onde trabalhou por quatro anos e ocupou o cargo de Business Partner para a América Latina.

Junto a três amigos, em 2015, fundou a HRTech Gupy que, através de inteligência artificial, torna mais eficiente o recrutamento e melhora a experiência de candidatos, gestores e profissionais da área de RH durante processos seletivos. Com grandes clientes como Kraft Heinz, Movile e Somos Educação, e atuação em oito países, o projeto foi acelerado pela Telefónica Open Future e conta com investimentos da Canary, Yellow Venture e investidores-anjo.

ANDRE GREGORI (Bocconi, Itália, e Harvard, EUA)

Ex-BTG Pactual, Fundador e CEO do Grupo Thinkseg, marketplace independente de seguros

Formado em Direito e Economia pela Universidade Bocconi, na Itália, Andre tem mestrado em Administração pela FGV e Direito pela FMU, além de ter participado do programa de OPM – Owner/ President Management – da Universidade de Harvard.

O empreendedor deu início a empresas como a Fator Seguradora, em 2005, adquiriu a seguradora Cigna no Brasil e entrou como sócio do BTG Pactual, em 2010, com o desafio de criar do zero a operação de seguros do banco, liderando e expandindo esta frente durante 5 anos. Antes disso, atuou no mercado financeiro, com passagens por Citibank e Bank Boston. É também o executivo responsável por trazer a marca Vaporetto para o Brasil. Hoje, além de ser fundador e CEO do Grupo Thinkseg, Andre está à frente também da GRG Venture Capital.

MARCO CAMHAJI (Standford, EUA)
CEO da Adianta, fintech de antecipações de recebíveis para PMEs

Com uma formação acadêmica diversificada, Marco Camhaji é formado em Direito pela PUC-SP, com especializações em Negócios pela FGV e Finanças pela Universidade Paulista. Foi sócio operacional da Redpoint e.Ventures, um dos fundos de capital de risco de maior sucesso no ecossistema da América Latina, e também CFO na Movile, onde ajudou a empresa a expandir na América Latina.

Na Universidade de Standford, cursou o Master em Administração de Negócios antes de fundar a Adianta, fintech focada em antecipações de recebíveis para pequenas e médias empresas. Dentre os diferenciais da startup estão a agilidade na concessão de crédito, com resposta em tempo real e sem burocracia, e taxas de juros e tarifas mais baixas em relação a instituições financeiras tradicionais. Em dois anos de operação, a startup recebeu pedidos de cerca R$ 110 milhões em crédito. Conta com investimento de fundos como Yellow Ventures, OsherTech, 42K Investimentos e DGF Investimentos.

MATHEUS SILVA (Worcester Polytechnic Institute – WPI, EUA)
CEO da Cuidas, que conecta empresas com médicos de família para atendimentos no próprio local de trabalho

O paraibano Matheus Silva é formado em Engenharia Química e Economia na Worcester Polytechnic Institute – WPI, em Boston, EUA. Prestou consultoria estratégica na McKinsey e foi um dos fundadores da BRASA – Brazilian Student Association, uma organização de estudantes brasileiros fora do Brasil com o intuito de empoderar gerações de líderes brasileiros. Atualmente, é CEO da Cuidas, startup conecta empresas com médicos de família para atendimentos no próprio local de trabalho.

Por meio de planos mensais, a plataforma oferece maior otimização de tempo e redução de custos para as empresas clientes, reduzindo absenteísmo, melhorando a retenção de talentos, além de promover medicina preventiva em prol da qualidade de vida de seus funcionários. Logo no segundo mês após a fundação, a Cuidas recebeu sua primeira rodada de investimento dos fundos Kaszek, Canary, Innova Capital e Bridge One, além de investidores-anjos como altos executivos do Nubank, Guiabolso, Ingresse e Mandalah.

DIEGO DZODAN (Harvard, EUA)
CEO do Facily, app de compras online que conecta os melhores preços aos usuários e disponibiliza entrega rápida

O argentino Diego Dzodan é formado em administração pela Universidade de Belgrano, na Argentina, com MBA na Harvard Business School. Antes de fundar o Facily, app de compras online que conecta os melhores preços aos usuários e disponibiliza entrega rápida, o executivo foi VP América Latina do Facebook, além de já ter passagem como presidente da SAP América Latina, empresa alemã de softwares, e ter sido cofundador e CEO da Certant, empresa de desenvolvimento na Argentina. Ele também é docente em Comportamento Organizacional na Universidade Torquato DiTella, na Argentina.

Presente em três capitais brasileiras, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, a Facily nasceu como uma startup que conecta, por meio de um aplicativo, prestadores de serviços de beleza – manicures, cabeleireiros e maquiadores – com clientes da mesma região. Recentemente, a empresa criou uma nova função de e-commerce dentro do app, na qual, além de compras coletivas, os seus usuários podem receber encomendas como bebidas, eletrônicos e cosméticos a partir de quarenta minutos e por um valor até 50% menor do que o praticado pelo mercado.

BRUNO PEDROZA (Full Sail University, EUA)
CEO e diretor criativo da Broders, produtora de conteúdo audiovisual para o ambiente digital

CEO, fundador e diretor criativo da produtora Broders – produtora de conteúdo audiovisual voltada ao mercado digital que trabalha com o conceito de inteligência criativa -, Bruno Pedroza é Bacharel com honras em Computer Animation pela Full Sail University (EUA) e Administrador de Empresas pela UFG.

No comando da Broders, Pedroza também atua como diretor de filmes publicitários e designer de conteúdo em realidade virtual. Criada em 2017, a produtora possui expertise em produções para livestreaming, conteúdo 360°, apps, games, gifs, podcasts e, principalmente, realidade virtual, um de seus grandes diferenciais. No ramo publicitário, a Broders atende agências voltadas para o mercado digital e já produziu vídeos para Twitter, Natura, Itaipava, Weber, Doritos, Móbil, AOC, Itaú, Batavo, John Deere, Sicredi, entre outros.

Christian de Cico (Technische Universität Darmstadt, Alemanha)

Fundador e CEO da Arquivei, empresa de inteligência em documentos fiscais

Possui formação acadêmica em Economia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), Engenharia de Produção pela Metodista de Piracicaba e também Engenharia Mecânica pela Universidade de Darmstadt, na Alemanha. Christian também foi mentor na ACE, melhor Aceleradora de Startups da América Latina, firmou uma importante parceria com o Google Launchpad Accelerator – programa que tem como objetivo capacitar o empreendedor, apoiando a startup através de orientação e apoio para alcançar seu verdadeiro potencial na América Latina, Ásia, África e Europa.

Christian é fundador e CEO da Arquivei, integrada à Secretaria da Fazenda e prefeituras, startup que fornece plataforma online de monitoramento, gestão e inteligência de documentos fiscais emitidos para um CNPJ em tempo real. Com sede em São Carlos, e, parte da equipe localizada em São Paulo, a empresa, criada em 2014, já atende 60 mil clientes em todo o País, que vão desde pequenas empresas até gigantes como Kraft Heinz, Lenovo e Batavo.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top