You are here
Home > Consumo > Consumidores pretendem gastar 3% a menos com presentes para as mães

Consumidores pretendem gastar 3% a menos com presentes para as mães

Este ano o preço médio com os presentes para o Dia das Mães deve ser menor que em 2018. É o que mostra pesquisa especial da Sondagem do Consumidor, do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE), com 1.737 brasileiros, feita entre 2 e 20 de abril. Famílias entrevistadas das quatro faixas de renda analisadas vão desembolsar menos. A média nacional caiu de R$ 67,1, no ano passado, para R$ 65,0, em 2019. A maior queda foi verificada entre as famílias que ganham de R$ 4.800 a R$ 9.600 reais: de R$ 74,1 para R$ 71,1.

O estudo identifica ainda o ímpeto do brasileiro em gastar na ocasião e os presentes que estão no topo da lista dos filhos. Em relação à disposição de desembolsar com o presente para as mães, o indicador vem mostrando melhora desde 2006, mas insuficiente para atingir a média histórica. Ainda assim, consumidores estão 2,2 pontos mais dispostos em gastar em 2019 (de 69,3 ano passado para 71,5 pontos este ano).

Para a coordenadora das Sondagens do FGV IBRE Viviane Seda Bittencourt, os resultados positivos ainda são tímidos. “O levantamento mostra que a recuperação tem sido lenta e que por isso os consumidores voltaram a manter uma postura mais cautelosa. Houve melhora no ímpeto de compra em relação ao ano passado pela migração de respostas de redução para manutenção (houve queda no número de pessoas que declaram que irão gastar menos). Os resultados são considerados ainda baixos em termos históricos, principalmente com uma redução no valor médio gasto”, detalhou a economista.

Mais da metade deve optar por itens de vestuário

Tipo /presente2013201420152016201720182019
Vestuário56,1%51,3%50,4%38,1%55,0%50,4%52,3%
Perfumaria11,2%8,8%9,0%9,7%11,0%10,6%10,5%
Calçados1,9%6,0%5,8%4,4%3,3%4,7%4,6%
Artigo casa1,8%5,0%2,8%2,8%6,8%4,9%4,6%
Flores1,6%2,9%4,9%5,4%5,9%4,1%4,2%
Cosméticos2,0%4,6%3,6%2,1%2,1%3,5%4,2%
Joias/Bijuteria2,3%2,1%4,1%2,1%2,9%2,8%3,1%
Livros2,5%3,1%3,4%3,7%2,3%2,5%2,5%
Outros20,5%16,2%15,9%31,8%11,0%16,5%14,0%

Já a inflação de produtos e serviços mais consumidos no Dia das Mães ficou em média 3% mais alta em 2019, porém menor que os 5,19% da inflação do período (de maio de 2018 a abril deste ano), segundo o IPC/FGV. Os serviços aumentaram 3,74%, enquanto a inflação dos presentes ficou em 1,92%.

Dos 27 itens selecionados para o levantamento, apenas sete registram elevação acima da inflação e cinco ficaram no terreno negativo. Dos serviços, os itens que mais puxaram a inflação foram Excursão e Tour (10,41) e Cinemas (5,84). Em contrapartida, Teatro registrou queda (-11,42%).

Preços de presentes abaixo da inflação

Já os presentes são a boa notícia. Líderes em preferência, as Roupas femininas tiveram alta de apenas 1,97%. Bijuterias em geral subiram um pouco mais (4,03%), assim como Cintos e Bolsas (6,15%). O item Perfume caiu 0,17%, e produtos eletrônicos como Aparelhos de Som (-1,68%) e Aparelhos de TV (-4,67) também registraram queda.

“Como a economia ainda está se recuperando e em ritmo lento, o comércio está com pouca margem para aumento de preços. As famílias continuam com orçamento bem restrito e sem fôlego para suportar uma elevação nos preços”, avaliou o pesquisador do FGV IBRE Igor Lino, responsável pelo levantamento.

Itens selecionadosVar.%
mai/16 abr/17
Var. mai/17 a abr/18Var.% mai/18
abr/19
  IPC/FGV4,172,985,19
  Var.% média dos serviços e presentes para o Dia das Mães4,762,553,00
    Var.% média dos serviços para o Dia das Mães6,413,393,74
          RESTAURANTES5,992,923,16
          CINEMA6,914,955,84
          SHOW MUSICAL9,799,634,75
          TEATRO36,66-15,68-11,42
          ACADEMIA DE GINÁSTICA5,545,092,32
          EXCURSÃO E TOUR5,091,2610,41
    Var.% média dos presentes para o Dia das Mães2,401,321,92
          GELADEIRA E FREEZER-0,034,015,51
          MÁQUINA DE LAVAR ROUPAS2,25-0,286,85
          LIQUIDIFICADOR7,28-3,602,81
          VENTILADOR E CIRCULADOR DE AR7,45-2,921,15
          FOGÃO4,980,891,16
          FORNO ELÉTRICO E DE MICRO-ONDAS2,29-5,270,93
          APARELHO DE SOM0,64-3,12-1,68
          APARELHO DE TV6,01-6,72-4,67
          COMPUTADOR E PERIFÉRICOS1,46-0,372,80
          APARELHO TELEFÔNICO CELULAR-4,05-7,912,15
          APARELHO DE DVD E BLU-RAY0,185,25-1,12
          MÁQUINA DE FOTOGRAFAR E FILMAR-0,12-2,433,14
          ROUPAS FEMININAS-1,273,431,97
          CALÇADOS FEMININOS2,810,670,50
          BIJUTERIAS EM GERAL1,952,674,03
          RELÓGIO3,425,891,46
          CINTOS E BOLSAS3,842,126,15
          PERFUME7,923,44-0,17
          LIVROS NÃO DIDÁTICOS4,64-3,495,97
          BICICLETA3,39-2,485,29
          DVD/CD2,103,303,15
Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top