You are here
Home > Economia > Pesquisa aponta que Câmara aprova legalização dos jogos de azar

Pesquisa aponta que Câmara aprova legalização dos jogos de azar

Uma pesquisa realizada pela Paraná Pesquisas com 238 dos 513 deputados federais – 46% dos mandatários da Câmara Federal – mostrou que 52% aprovariam a legalização dos jogos de azar – cassinos, bicho, bingos, apostas online e afins. Além disso, 40,8% são contra e 7% indecisos. A sondagem, inédita, foi feita em maio de 2019, a pedido do Instituto Brasileiro do Jogo Legal.

No Congresso Federal, dois projetos de lei (PL 442/1991 na Câmara dos Deputados e 186/2014 no Senado) visam regulamentar toda a área e podem ser votados em plenária ainda neste segundo semestre. Em uma entrevista, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), citou que a aprovação dos jogos é um dos temas em seu horizonte de pautas.

Depois de passar os últimos vinte anos debruçado sobre os pontos positivos e negativos da existência dos jogos de apostas no Brasil e no mundo, estudando impactos econômicos e sociais desta que é uma atividade que movimenta bilhões de dólares anualmente em todo o mundo, o pesquisador brasileiro Dario Luiz Dias Paixão defende que o governo deveria permitir a reabertura de cassinos no país com responsabilidade, rigor e critérios bem definidos.

Segundo seus estudos, os benefícios dos cassinos, em termos de geração de empregos e movimentação de turistas, poderiam ir ao encontro de políticas para incremento do turismo no país. “Mas é importante que o funcionamento de cassinos no Brasil esteja amparado por uma legislação que monitore o recolhimento e destinação dos impostos e que esteja voltada ao incentivo da atividade turística e às melhorias na Educação e na Saúde”, ressalta Paixão, que é coordenador-geral da Pós-Graduação e Educação Continuada e professor da Business School da Universidade Positivo.

De acordo com ele, casos de sucesso recentes são verificados na África do Sul, Austrália, Caribe, Cingapura, Chile, Espanha, Inglaterra, Macau, Mônaco e Portugal, onde os efeitos positivos têm sido a promoção de uma imagem de destino mais completos e de qualidade; geração de empregos e divisas; aumento da arrecadação de impostos; construção de novos equipamentos; atração de investimentos internacionais; e aumento da permanência média dos turistas.

Entre todos os modelos verificados no mundo, a pesquisa de Paixão mostra que os que possuem melhor custo-benefício para governos e sociedade são aqueles em que os cassinos estão situados em Resorts Cassinos Integrados, parecidos com o modelo verificado no Brasil quando da proibição dos jogos. “Hoje, somente o Equador nos acompanha na proibição aos cassinos na América do Sul. Com coragem, temos que responder qual a presença apropriada e o papel do jogo na sociedade brasileira”, finaliza o pesquisador.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top