You are here
Home > Seguro > Ramo de seguros será uma das profissões mais promissoras de 2021

Ramo de seguros será uma das profissões mais promissoras de 2021

Exatamente pelo período tão turbulento no qual o mundo está passando diversas áreas de trabalho estão em alta. Segundo um levantamento feito pela consultoria de recrutamento e seleção Robert Half, o mercado de seguros obteve uma grande crescente nos últimos meses, isso porque, devido a onda da Covid-19 – que infelizmente causou milhares de mortes e internações –  muitas pessoas perceberam a importância de ter um seguro de vida ou um plano de saúde para cobrir as necessidades em um momento como esse.

Mas, além de ser uma área de destaque em 2020, o mercado de seguros promete ser uma das profissões de 2021, pela mesma razão. O fato fez com que as pessoas refletissem a importância de cuidarem de si mesmas, do próximo e de seus bens, além da garantia de ter a quem recorrer caso algo aconteça.

“Com tamanho impacto mundial, a pandemia fez com que os valores e prioridades das famílias mudassem. Hoje, a saúde, segurança e bem-estar são muito mais valorizados, porque vimos o quanto somos frágeis e podemos estar expostos a situações de risco. Nunca pensamos que passaríamos por isto, ou ao menos, não pensamos que seria tão agressivo e causaria tamanhas perdas”, explica, Leonardo Medina Bozone, diretor de Expansão de Franquias da TSValle.

Um exemplo de como isso tem acontecido na prática é ver a queda na compra de imóveis e automóveis versus o crescimento da contratação de seguros de patrimônios para preservar bens. “Não estamos no momento ideal para investir num imóvel ou carro, e sim, no momento para preservar o que temos”, complementa o especialista.

O decreto de se implementar o isolamento social acabou gerando o fechamento e a perda de milhares de empregos pelo país. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), cerca de 3,1 milhões de brasileiros perderam seus empregos durante a pandemia, com isso, estão buscando formas de recomeçar, e a franquia no ramo de seguros pode ser uma delas para aproveitar a alta da profissão de olho em 2021.

Além disso, outro fato chama a atenção de quem busca investir nessa carreira e ainda ser dono do próprio negócio. É que apesar dos impactos da pandemia, o relatório do primeiro trimestre da Associação Brasileira de Franchising (ABF), mostra que o setor de franquias teve aumento de 5,2% no faturamento dos últimos 12 meses, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

A franquia traz uma facilidade e flexibilidade mais vantajosa do que iniciar o próprio negócio do zero. Além disso, as nanofranquias têm sido uma ótima alternativa para quem precisa investir pouco, mas quer empreender.  No caso da TSValle, franqueadora do segmento de seguros, consórcios e planos de saúde, por exemplo, é possível investir até R$ 9 mil, parcelados, e trabalhar no sistema home office, além de não exigir experiência anterior na profissão. Uma combinação perfeita para quem buscar dar uma guinada na vida a partir de uma carreira de futuro e ainda ter um negócio próprio”, conclui Bozone. 

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top