You are here
Home > Trabalho/Emprego > 30% dos operadores de telemarketing sofrem de transtornos psíquicos causados pelo estresse

30% dos operadores de telemarketing sofrem de transtornos psíquicos causados pelo estresse

Segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Telemarketing (Sintratel), um terço das pessoas que trabalham na área sofrem de transtornos psíquicos. Atualmente, apenas na Região Metropolitana de São Paulo existem aproximadamente 100 mil profissionais no setor de telemarketing. A região concentra 7% dos profissionais de todo o pais, que tem 1,5 milhões de pessoas atuando na área.

O levantamento feito pelo sindicato mostra que depois da LER (lesão por esforço repetitivo), que atinge 36% dos trabalhadores, os transtornos psíquicos são os que mais atingem os funcionários (30%).   O relatório aponta que esses problemas são causados por diversos fatores como estresse, pressão constante e trabalhar de maneira exaustiva.

O terceiro maior fator de desgaste da saúde dos funcionários do setor são as perdas auditiva ou na voz, que somam 25%.

Com a pandemia, o trabalho no modelo home office se tornou uma opção para alguns funcionários e trouxe diversos benefícios, assim como para as empresas de call center, que passaram a registrar menos absenteísmo.

Geraldo Brasil, fundador da JobHome empresa especializada em call center remoto, afirma que o home office atrai um tipo diferente de operador, que busca maior qualidade de vida, com mais tempo livre. “Na JobHome o absenteísmo não é um problema recorrente, temos a menor taxa do mercado de call center e podemos comprovar que é por meio do trabalho remoto”, explica Brasil.

O executivo conta que a empresa trabalha com um planejamento de ações de engajamento com os times de operações, bem como espaços de confraternização durante os treinamentos presenciais. “Buscamos conhecer a história de cada colaborador, trazê-lo para a nossa atmosfera de time e oferecer todas as ferramentas necessárias para seu desenvolvimento”, afirma Ricardo Galdino, cofundador da JobHome.

O segredo, segundo ele é motivar os operadores e fazer com que eles saibam que são parte fundamental no processo de trabalho. “Isso faz com que nossos colaboradores tenha uma postura diferente quanto a empresa e trabalhem em um ambiente oposto aos estressantes e caóticos de call centers tradicionais”, finaliza Galdino.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top