You are here
Home > Negócios > Adobe anuncia a primeira plataforma da indústria para um mundo cookieless

Adobe anuncia a primeira plataforma da indústria para um mundo cookieless

A Adobe anuncia a próxima geração da sua Real Time Customer Data Platform (CDP), o único aplicativo corporativo arquitetado para aquisição e envolvimento do consumidor baseado em dados próprios (first-party data). O Real-Time CDP da Adobe ajuda as marcas a ativar dados de clientes conhecidos e desconhecidos para gerenciar todo o seu perfil e a sua jornada em um sistema sem a necessidade de cookies de terceiros.

“Como a relação entre marcas e clientes está evoluindo rapidamente, eles agora estão mais atentos aos dados que compartilham, o que resultou nas regulamentações de privacidade em todo o mundo”, afirma Cassio Pantaleoni, vice-presidente de Digital Experience da Adobe para América Latina. “Ao mesmo tempo, as expectativas por experiências personalizadas permanecem em alta, enquanto os cookies, utilizados por profissionais de marketing para rastrear visitantes desconhecidos em sites, personalizar experiências e segmentar anúncios, não terão mais suporte em navegadores. Isso significa que as marcas terão menos insights sobre visitantes desconhecidos em seus canais digitais ao passo que tentam fornecer uma experiência atraente para o cliente.”

À luz dessas mudanças, é cada vez mais importante para as empresas adequar a estratégia de aquisição de clientes para ter dados de qualidade, mas com as devidas permissões dos consumidores. A adoção de um plano first-data permite que eles forneçam aos clientes uma experiência mais relevante e personalizada, usando apenas as informações que os clientes optam por compartilhar. No entanto, uma pesquisa recente da Advertiser Perceptions e MightyHive mostra que mais de 53% dos profissionais de marketing digital não estão explorando o potencial de dados de sua empresa.

“Como consumidores, agora esperamos experiências de marca personalizadas enquanto controlamos os dados que compartilhamos”, diz Anil Chakravarthy, vice-presidente Executivo e gerente geral de Negócios de Experiência Digital e Operações de Campo Mundiais da Adobe. “Com o Real-Time CDP da Adobe, fazemos parceria com marcas para oferecer experiências relevantes, responsivas e respeitosas por meio de dados próprios”, explica.

Confira abaixo as principais funcionalidades que permitem a Real-Time CDP utilizar dados próprios para alimentar o CXM:

  • Um hub centralizado para dados primários: o Adobe Real-time CDP serve como um hub centralizado para as marcas, reunindo vários tipos de eventos primários e atribuindo dados para formar uma visão mais completa de seus clientes. A plataforma possibilita que as marcas combinem dados primários da web, de aplicativos e de mídia provenientes de interações, como a atividade de navegação na web de um cliente potencial, bem como e-mails ou números de telefone de clientes que optam por se registrar no site de uma marca;
  • Personalização em tempo real com aprendizado de máquina em escala: incentivar um visitante desconhecido a se registrar no site de uma marca com seu e-mail ou número de telefone pode ser um desafio. Não existe uma abordagem única para todos, pois a jornada de cada cliente é diferente. Como o Real-Time CDP permite que as marcas construam o perfil de um cliente potencial com base nas interações da marca, o Adobe Target ingere os dados disponíveis e orquestra em tempo real o próximo melhor conteúdo, oferta ou experiência, incluindo a identificação do momento certo entre os cliques, para acionar o registro e consentimento do visitante desconhecido;
  • Segmentos correspondentes: a função de New Segment Match permite que as marcas colaborem entre si para expandir seus próprios conjuntos de dados primários por meio de parcerias. Assim, os profissionais de marketing têm segurança com o uso de metadados de segmento para terem melhores insights e personalização aprimorada. Por exemplo: um varejista de roupas pode fazer parceria com uma marca de jóias para trocar dados de segmento não confidenciais sobre seus clientes correspondentes, como o tipo de vestidos que um subconjunto de seus clientes está comprando, para que a marca de jóias possa recomendar acessórios para esses grupos;
  • Segmentos semelhantes: o novo New Look-alike Segments permite que as marcas identifiquem clientes adicionais que compartilham atributos semelhantes de seus consumidores mais conhecidos. Por exemplo: usando um público de amostra de clientes existentes, os profissionais de marketing podem construir um segmento semelhante no banco de dados da marca, formado por outros consumidores que compartilham características comparáveis;
  • Novos recursos de CDP B2B: na economia cada vez mais digital, as empresas B2B devem encontrar novas maneiras de se conectar com os clientes em um conjunto cada vez maior de pontos de contato de forma personalizada e relevante e fazê-lo em escala. Já disponível, a edição B2B do Adobe Real-time CDP reúne perfis individuais e de contas para completa inteligência e ativação para ajudar as empresas B2B a pensar e agir como marcas B2C.

 

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top