You are here
Home > Sem categoria > Indústria do Paraná tem redução de 1,55% nas vendas em outubro

Indústria do Paraná tem redução de 1,55% nas vendas em outubro

A atividade industrial paranaense registrou redução de 1,55% em outubro em comparação a setembro, de acordo com a pesquisa divulgada nesta quarta-feira (7) pelo departamento econômico da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep). O acumulado dos dez primeiros meses do ano, comparado á  igual peíodo de 2010 é de alta de 6,5%. Apesar da queda em relação a setembro, outubro confirmou-se como um mês de atividade industrial intensa. Em comparação a outubro de 2010, foi registrada alta de 2,65% nas vendas e de 1,72% no nível de emprego e houve aumento também na utilização da capacidade instalada que subiu de 79% para 83%.

O ano de 2011 continua se confirmando como o ano de maiores vendas da indústria paranaense”, afirma Mauílio Schmitt, coordenador do departamento econômico da Fiep. Segundo ele, o nível de emprego apresentou pequeno aumento em outubro de 0,15%, acumulando no ano acréscimo de 3,63%, tornando 2011, até outubro o ano de maior nível médio de emprego na indústria do Paraná.

A redução das vendas em outubro foi em consequência da performance negativa verificada em 14 dos 18 êneros pesquisados, incluindo os três êneros de maior participação relativa na indústria paranaense: ‘Alimentos e Bebidas’ (-0,69%), ‘Refino de Petróleo e Produção de álcool’ (-1,11%) e ‘Veículos Automotores’ (-7,68%). Os maiores aumentos se deram nos êneros ‘Vestuário’ (+29,45%) – venda sazonal da moda primavera-verão; ‘Edição e Impressão’ (+19,73%) – vendas de material escolar gráfico; e ‘Máquinas e Equipamentos’ (+13,36%) – aumento das vendas e exportações de máquinas agícolas e aumento de vendas da linha branca. As maiores quedas foram registradas em ‘Material Eletrônico e de Comunicações’ ( 16,12%) – retorno ao nível normal de vendas após crescimento de +26,46% em setembro; ’Móveis e Indústrias Diversas’ (-12,95%) – redução da demanda, e ‘Têxteis’ (-10,84%) – queda acentuada do preço do algodão paralisou momentaneamente  as operações com este insumo.

No acumulado dos primeiros dez meses deste ano em relação aos de 2010, nove dos 18 êneros estão positivos. Os três êneros que apresentaram maior expansão foram ‘Vestuário’ (+25,49%), ‘Produtos de Metal’ (+17,88%) e ‘Móveis e Indústrias Diversas’ (+13,44%). Por outro lado, nesta base de comparação, os três êneros com maiores reduções foram ‘Têxteis’ (-36,69%), ‘Edição e Impressão’ (-10,61%) e ‘Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos’ (-7,87%).

Em relação ao nível de emprego, 10 dos 18 êneros pesquisados registraram resultados positivos e oito negativos no mês de outubro, aumentando em +0,15%. O emprego diretamente ligado á  produção caiu 0,37%. O resultado acumulado de janeiro a outubro contra igual peíodo de 2010 apresenta incremento de 3,63% no ‘pessoal empregado total’ e de 3,39% no ’pessoal empregado na produção’. Os principais aumentos em outubro se deram em ‘Material Eletrônico e de Comunicações’ (+5,13%) – aumento de pedidos; ‘Produtos de Metal’ (+2,00%) – ajustes para atender pedidos; e ‘Produtos Químicos’ (+1,74%) – aumento da produção de adubos e fertilizantes. As maiores quedas se deram nos êneros ‘Móveis e Indústrias Diversas’ (-4,75%) – queda nas vendas; ‘Máquinas, Aparelhos e Materiais Elétricos’ (-4,07%) – ajustes de estrutura produtiva; e ‘Madeira’ (-3,32%) – queda de vendas.

A massa salarial líquida apresentou, em outubro contra setembro, redução de 6,91% por conta de antecipações do décimo-terceiro salário havidas naquele mês (setembro contra agosto o incremento de salários fora de 9,59%); as horas trabalhadas caíram 2,36%; a utilização da capacidade instalada subiu 4 pontos percentuais, situando-se em 83%. Este nível de utilização de capacidade é três pontos percentuais superior ao que fora registrado em outubro de 2010.

Deixe uma resposta

Top