Cheques sem fundos voltam a crescer

A incidência de cheques devolvidos em todo o país se manteve em elevação no mês de março. Foram devolvidos por falta de fundos (2ª devolução), no terceiro mês do ano, 2,19% dos cheques compensados, conforme revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Em fevereiro este percentual havia sido de 2%, e em março do ano anterior de 2,13%. No Paraná, o percentual de devoluções foi de 1,86%. São Paulo, foi o estado de menor percentual (1,51%). Já Roraima foi o estado com o maior percentual de cheques devolvidos no trimestre, com 15,81% de devoluções.

A devolução de cheques por falta de fundos também cresceu na comparação entre os acumulados do ano. De janeiro a março de 2012 o percentual de devoluções foi de 2,04%, ao passo que no primeiro trimestre do ano anterior havia sido de 1,89%. Segundo os economistas da Serasa Experian, a inadimplência com cheques cresceu em março em razão da sazonalidade e dos eventos econômicos. O terceiro mês do ano é caracterizado por fortes pressões sobre o orçamento familiar, provocadas por despesas como pagamento de parcelas do IPVA, do material escolar e os gastos com férias e carnaval. Além disto, o aumento da incidência de devolução de cheques por falta de fundos reflete também o quadro de deterioração dos níveis de inadimplência que vêm ocorrendo desde o início de 2011.

Confira a tabela com os números de cheques devolvidos e compensados:

Peíodo

Percentual

devolvidos

Total

devolvidos

Total

compensados

Mar/12

2,19%

1.715.915

78.412.523

Fev/12

2%

1.461.155

72.989.192

Mar/11

2,13%

1.878.710

88.251.582

Jan/Mar/12

2,04%

4.707.173

230.627.966

Jan/mar/11

1,89%

4.823.414

255.190.729

Soma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *