You are here
Home > Sem categoria > Empresários americanos defendem acordo comercial entre Brasil e EUA

Empresários americanos defendem acordo comercial entre Brasil e EUA

O presidente da US Chambers of Commerce, Thomas Donahue, defendeu nesta segunda-feira (9), em Washington, o início das discussões para um acordo comercial entre Brasil e Estados Unidos que inclua acesso a mercados, regras de comércio e instrumentos de cooperação bilateral. Estamos ansiosos para ouvir a visão de nossos governantes sobre uma relação mais forte entre os dois países”, disse Donahue, no evento Brasil-Estados Unidos: parceria para o século 21”, realizado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em conjunto com a US Chambers of Commerce e com a Cá¢mara Americana de Comércio (Amcham).

As declarações foram feitas na presença da secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, e do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. Hillary Clinton disse estar confiante que o estreitamento das relações entre os dois países servirá para estabilizar as Américas e também as duas economias.

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, ressaltou, na abertura do evento, a importá¢ncia da relação comercial entre os dois países, destacando os esforços que vêm sendo feitos pelos empresários e pelos governos para estreitar a parceria. Os Estados Unidos são um importante destino das exportações brasileiras e vamos aumentar essa importá¢ncia. Mas hoje vendemos muitas commodities e menos produtos manufaturados do que antes. Queremos recuperar os níveis de exportações de manufaturados e acho que temos espaço para isso”, afirmou.

Para o presidente da Cargill e da seção norte-americana do Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos (CEBEU), Greg Page, está claro que os governos e a comunidade empresarial precisam trabalhar juntos para fomentar as oportunidades econômicas. O momento é de iniciarmos acordos bilaterais significativos para capitalizar por completo o potencial comercial dos dois países”, disse.

Para exemplificar o estreitamento das relações entre os dois países, os participantes do encontro lembraram que, no ano passado, quando da visita do presidente Barack Obama ao Brasil, foram iniciados três diálogos de nível presidencial e assinados 10 acordos..Acentuaram que, hoje, os Estados Unidos estudam fortemente a isenção do pedido de visto para brasileiros, vão abrir mais dois consulados no Brasil (Porto Alegre e Belo Horizonte),  os dois governos estão assinando um acordo de aviação para ampliar a segurança dos vôos entre os dois países e o número de viagens.

Deixe uma resposta

Top