John Deere anuncia os distribuidores de sua linha de construção no Brasil

john-deere.jpgA John Deere, com mais de 60 anos de experiência no ramo da construção, dá sequência á  expansão de suas operações no Brasil e anuncia os três primeiros distribuidores responsáveis pela comercialização da sua linha de equipamentos no País.O Brasil é um dos mercados do setor de construção que mais cresce no mundo e a John Deere, oferecendo a tecnologia de ponta já consagrada no segmento agícola, espera contribuir para esse crescimento, sempre atendendo á s necessidades dos clientes em termos de qualidade, custo e atendimento”, afirma Roberto Marques, gerente nacional de Vendas da John Deere. Os equipamentos já estão disponíveis no mercado por meio da Inova Máquinas, Tauron Equipamentos e Mega Máquinas.

A partir do fim de 2013, as linhas de retroescavadeiras, pás-carregadeiras e escavadeiras serão produzidas no Brasil, quando a construção das duas fábricas, uma da John Deere e outra em joint venture com a Hitachi Construction Machinery, localizadas em Indaiatuba (SP), estiver concluída. O investimento será de aproximadamente US$ 180 milhões, dos quais US$ 124 milhões serão investidos apenas pela Deere e o restante pela Hitachi. Além desses equipamentos, a empresa manterá a importação de uma linha abrangente de motoniveladoras e tratores de esteira.

Com base em Contagem (MG), a Inova atende todo o Estado de Minas Gerais, com planos de expansão para os Estados de Rio de Janeiro e Espírito Santo. A experiência e a grande integração com os clientes são os principais fatores de êxito do grupo. Para Silvia Paschoalin, diretora da empresa, a chegada da John Deere no setor da construção é uma grande oportunidade de crescimento para a região, que sempre se destacou pelo minério. Priorizando o atendimento ao cliente e a qualidade do serviço de pós-venda, a Inova investe muito na formação dos seus funcionários. Oferecemos assistência completa aos nossos clientes, onde estiverem, o que condiz com a filosofia da John Deere. Além disso, o produto John Deere é excelente, é uma marca premium na área da construção, e a sua linha vem com a garantia de uma empresa que está há 175 anos no mercado. Para o nosso grupo, a John Deere só vem a somar”, afirma Silvia.

A Tauron está sediada em Curitiba (PR) e é a responsável pela venda dos produtos John Deere nos Estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, região que representa cerca de 20% do mercado brasileiro de construção. A empresa investe com força na qualidade do seu atendimento. Para oferecer a melhor solução aos clientes, seus funcionários são treinados de maneira constante para estarem aptos a recomendar o equipamento adequado para cada tipo de uso e atentos á s necessidades dos clientes, desde o recebimento das máquinas até a sua renovação. Queremos criar uma relação duradoura com os nossos clientes e para isso lhes oferecemos um serviço ao nível de excelência da John Deere”, diz José Honorato Santos de Moraes, diretor geral da Tauron. A John Deere possui uma grande reputação no mercado e por isso é também um dos líderes mundiais no setor da construção. Essa parceria é muito importante para nós.”

A Mega Máquinas, que está sediada em Recife (PE), cobre a distribuição em todo o Nordeste e no Estado de São Paulo. A empresa faz parte do grupo Veneza, um dos grupos empresariais nordestinos que mais expandiu seus negócios nos últimos anos. A nova parceria com a John Deere Construção vem a aumentar ainda mais a força do grupo. Comercializamos as máquinas da divisão agícola desde 2008 e por isso os clientes já conhecem a excelência dos produtos John Deere. Isso inspira confiança para o segmento da construção”, conta Marcos Hacker Melo, diretor executivo do grupo. Nosso objetivo é oferecer o que há de mais moderno em termos de tecnologia, produtividade, qualidade e alto desempenho, qualidades que certificam a marca John Deere.”

Segundo Melo, o mercado para equipamentos de construção tem uma forte tendência a continuar crescendo. No Brasil, teremos muitas obras e investimentos a serem feitos em infraestrutura, transportes, construção civil e mineração. Esses investimentos vão muito além da Copa do Mundo e das Olimpíadas”, afirma.

Soma

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *