Falta de produtos nos supermercados caiu 20% em dezembro

Em dezembro os supermercados abasteceram melhor suas lojas.
Em dezembro os supermercados abasteceram melhor suas lojas.

As festas de fim de ano sempre trazem grandes perspectivas de vendas para o varejo supermercadista. Porém, em 2015, em meio aos efeitos da crise econômica no país, as previsões para o setor não eram muito animadoras. Ainda mais com a queda no volume de vendas dos supermercados de 1,5% em novembro, como informou o IBGE no início de janeiro.

Apesar do cenário, o varejo supermercadista buscou aumentar a disponibilidade de produtos nas prateleiras durante o mês de dezembro. É o que indica um estudo da NeoGrid, que registrou no mês de dezembro queda da ruptura, índice que mede a porcentagem de produtos em falta nos supermercados. O indicador caiu de 12,03% em novembro para 9,65% no mês seguinte, um percentual de 20%.

Segundo o diretor de relacionamento varejo e indústria da NeoGrid, Robson Munhoz, a queda na ruptura está relacionada à tentativa do varejo de melhorar os resultados de 2015. “Os supermercadistas resolveram abastecer as lojas, pois viram no período de festas, quando as pessoas recebem o 13º salário, uma oportunidade para aumentar as vendas e reverter os saldos, ainda que no último momento”, explica.

Outro motivo para a queda da ruptura é o aumento na cobertura de estoque, índice que aponta o número de dias que o estoque cobre a demanda do consumidor. De acordo com os estudos da NeoGrid, em novembro, houve um aumento de 44% do indicador, que passou de 92,95, em outubro, para 133,65 dias no mês seguinte.

O aumento da cobertura ocorreu porque houve melhor balanceamento do mix de produtos pelos varejistas, que precisam garantir que determinados itens, geralmente consumidos no período de festas, estejam disponíveis nas prateleiras dos supermercados.

Os dados analisados são calculados pela solução NeoGrid Supply Chain Benchmark Powered by Nielsen, que traz o conceito OSA (On Shelf Availability), indicador que reúne informações homologadas de mais de 10 mil lojas de varejos do Brasil e que mede, diariamente, a disponibilidade de produtos na gôndola, a venda estimada por produto, por loja e por dia, as causas das faltas desses itens e como corrigi-las.

Mirian Gasparin

Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 50 anos na área de jornalismo, sendo 48 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 16 anos de blog, mais de 35 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 20 prêmios, com destaque para o VII Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º e 3º lugar na categoria webjornalismo em 2023); Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *