You are here
Home > Sem categoria > Olimpíadas ocorrem no Rio de Janeiro, mas o comércio paranaense também pode ser beneficiado

Olimpíadas ocorrem no Rio de Janeiro, mas o comércio paranaense também pode ser beneficiado

Quanto maior for o sucesso das equipes brasileiras, mais o consumidor se sentirá estimulado a adquirir produtos esportivos.
Quanto maior for o sucesso das equipes brasileiras, mais o consumidor se sentirá estimulado a adquirir produtos esportivos.

Os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro começam oficialmente na próxima sexta-feira, embora já tenhamos partidas de futebol nesta quarta e quinta-feira. Os preparativos para esse evento estão sendo feitos já há alguns anos, mas o mercado começa a sentir os impactos agora. E embora estejamos há exatamente 842 quilômetros do Rio de Janeiro, o comércio não só de Curitiba, mas das principais cidades do Estado poderão aproveitar as oportunidades trazidas com a Olimpíada para aumentar suas vendas.

Eu conversei nesta terça-feira (2) com o assessor econômico da Federação do Comércio do Paraná, o economista Vamberto Santana, e ele me explicou que o maior impacto nas vendas certamente será sentido nas lojas que comercializam artigos e equipamentos esportivos. Durante a Copa do Mundo em 2014, por exemplo, o segmento de esportes cresceu 25%. Logo, também se espera uma alta para o segundo semestre no segmento, seja para as lojas físicas ou comércio eletrônico. Vamberto Santana me explicou que quanto maior for o sucesso dos atletas ou das equipes brasileiras, mais o consumidor se sentirá estimulado a adquirir produtos esportivos.

Também a mídia contribuirá para o aumento das vendas, através da veiculação de publicidade. Segundo o assessor econômico da Federação do Comércio, cidades maiores como Curitiba, Londrina, Maringá, Foz do Iguaçu e Ponta Grossa, onde há uma mídia mais forte, a publicidade acaba tendo um efeito maior sobre os consumidores estimulando o consumo de produtos, do que em cidades menores.

Neste período de Olimpíadas e Para-Olimpíadas é fundamental que as marcas fiquem atentas às notícias e acontecimentos dos jogos. Produzir conteúdo atual e associado a grandes eventos certamente gerará mais credibilidade. Nesse sentido, os empresários devem ficar atentos e explorar o melhor de cada mídia.

Outro ponto positivo levantado por Vamberto Santana é que uma Olimpíada acaba trazendo efeitos complementares. Ou seja, dependendo do desempenho dos atletas brasileiros, novas escolas de modalidades esportivas poderão ser criadas e outros negócios estimulados.

E, se tudo ocorrer bem, o nome do Brasil será levado para fora pelos atletas e turistas estrangeiros, o que resultará num efeito multiplicador para o turismo de todo o País.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top