You are here
Home > Trabalho/Emprego > Dor nas costas é o problema que mais afasta brasileiros do trabalho

Dor nas costas é o problema que mais afasta brasileiros do trabalho

Só no primeiro semestre de 2016, mais de 200 mil trabalhadores deixaram suas funções por causa de problemas na coluna.

Permanecer longas horas sentado na mesma posição ou curvado na frente de um computador faz parte da rotina de muita gente. Não é por acaso que, segundo dados da Previdência Social, a dor nas costas está em primeiro lugar no ranking das doenças que mais afastam as pessoas do trabalho. Só no primeiro semestre de 2016, aproximadamente 212 mil trabalhadores deixaram suas funções por causa de problemas na coluna. “Apesar da alta incidência, apenas um terço das pessoas com dor lombar procuram auxílio médico. Mesmo assim, a dor nas costas é a principal causa de atendimento médico, perdendo apenas para a gripe”, revela o ortopedista Fernando Weiss.

Má postura, falta de condições ergonômicas nas estações de trabalho e uso excessivo de computadores e demais dispositivos eletrônicos podem estar relacionados ao surgimento destas dores. Já a obesidade, o tabagismo e o sedentarismo são comprovadamente fatores de risco para dores na coluna cervical e na lombar. “Ainda temos algumas condições emocionais e psicossociais, como depressão, ansiedade e estresse, que estão relacionadas ao início destas dores e sua gravidade”, afirma Weiss. De acordo com o ortopedista, diversos estudos apontam que 84% das pessoas apresentará ao menos um episódio de dor lombar durante sua vida e que 23% da população sofre com dores crônicas na coluna lombar.

Atividades feitas de maneira inadequada e uma postura incorreta podem aumentar a sobrecarga na coluna, causando alterações que levam à compressão dos nervos, diminuição da massa muscular e encurtamentos. Aí, a dor é inevitável – e pode inclusive irradiar para ombros, nuca e cabeça. Para algumas pessoas, esta dor já faz parte da rotina. Mas o especialista alerta: ainda que a maior parte das queixas de dor lombar ou cervical não tenham uma causa específica, como uma hérnia, por exemplo, dores persistentes ou irradiadas para os membros devem ser investigadas, já que o diagnóstico precoce pode evitar que a dor se torne crônica ou que os sintomas se intensifiquem a ponto de causar algum tipo de incapacidade. “O ponto central na prevenção de episódios de dor lombar e cervical é a melhora da qualidade de vida geral, especialmente a prática de atividade física regular”, revela o ortopedista.

Corrigir a postura, fortalecer os músculos e se movimentar – alternando a posição – também são medidas que mostram efetivas na prevenção das dores lombar e cervical.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top