You are here
Home > comércio > CNC prevê que varejo deve retomar nível de crescimento pré-crise só em 2020

CNC prevê que varejo deve retomar nível de crescimento pré-crise só em 2020

O varejo ainda vai precisar de mais um ano para se recuperar das perdas acumuladas desde o início da crise econômica, que derrubou a economia em mais de 7% entre 2015 e 2016. A projeção feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) aponta que o setor deve recuperar as perdas com a crise econômica em fevereiro de 2020.

O estudo aponta 5 anos e 3 meses de solavancos no setor. A queda dos indicadores do varejo começou em outubro de 2014, ainda durante as eleições presidenciais daquele ano e alguns meses depois da Copa do Mundo no Brasil.

Em 2015, a queda nas vendas do comércio foi de 4,3%. A última queda nos indicadores de varejo havia sido em 2003, quando a retração foi de 3,7%. Em 2016, o tombo foi ainda maior, com retração de 6,2% nas vendas, o pior resultado desde 2001.

A partir de 2004, o varejo viveria sua época de ouro, com 11 anos de crescimento ininterrupto, chegando a bater 10,9% de crescimento anual em 2010. Em 2014, quando o varejo já desacelerava, as vendas cresceram 3,7%, segundo levantamento do Serasa Experian. Em 2018, o varejo fechou com crescimento de 2,3%, ainda longe dos patamares pré-crise.

Varejos ampliado e restrito

O cálculo de retomada leva em conta o nível médio de crescimento mensal dos segmentos do varejo nos últimos 15 anos. Nesse tempo, o varejo restrito (que exclui carros e materiais de construção) cresceu 0,36% na média mensal. O varejo ampliado (que inclui automóveis e materiais de construção) cresceu praticamente a mesma coisa: 0,37%.

Para o varejo ampliado, a situação é mais delicada. Para alcançar o pico de vendas, atingido em 2012, será preciso mais dois anos, com a recuperação esperada apenas para maio de 2021. O varejo ampliado tem a característica de demorar mais para perceber a retomada dos resultados da economia, já que se trata de bens de consumo mais caros e menos urgentes ao consumidor.

Quem deve puxar a retomada para os patamares pré-crise, segundo a CNC, são os supermercados e as farmácias. O setor farmacêutico já retomou o nível de vendas do melhor desempenho da série. O varejo supermercadista ainda precisa crescer 1,1% para voltar ao topo e isso deve acontecer em junho de 2020.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top