You are here
Home > Consumo > Estudo indica que apostar no comércio online é uma estratégia interessante para atingir público geek

Estudo indica que apostar no comércio online é uma estratégia interessante para atingir público geek

O universo geek é extremamente fanático e fiel às suas preferências. Independentemente do assunto, seja tecnologia, jogos, histórias em quadrinhos, heróis, filmes, livros, séries ou cultura pop, esse público é aficionado e, normalmente, não mede esforços para se sentir mais próximos aos seus ídolos, seja os acompanhando ou adquirindo artigos, muitas vezes colecionáveis ou exclusivos, que o representam.

O mês de maio é importante para o mercado geek, pois são celebradas duas datas bastante representativas para o segmento: o Dia do Star Wars e o Dia da Toalha. Partindo dessa premissa, a Rakuten Digital Commerce, empresa que oferece um ecossistema completo de soluções para o e-commerce, realizou um estudo sobre os hábitos de consumo desses consumidores em sua plataforma.

A pesquisa, que considerou o período entre maio de 2018 a abril de 2019, fez as seguintes constatações:

O ticket das compras online dos geeks (R$ 548) é superior à média nacional (R$ 329). Sendo que, os estados do Amapá, Maranhão e Pará, respectivamente, são os estados com os maiores tickets médios do Brasil;
São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Distrito Federal são as regiões de maior representatividade para o setor;
Diferentemente do que acontece no comércio eletrônico no País, onde as mulheres têm um consumo médio maior, no mundo geek, a prevalência nacional é dos homens;
O público geek é predominantemente masculino, na faixa dos 20 a 30 anos; prefere o computador para fazer compras e utiliza o cartão de crédito como meio de pagamento.
“Esse tipo de levantamento é essencial para conhecer o seu público-alvo e, assim, traçar as melhores estratégias para alcançá-lo. Os geeks, por exemplo, são hiperconectados. Seja para realizar pesquisas, estudar, se entreter ou mesmo comprar, o mundo digital certamente é um dos ambientes prediletos deles. Partindo dessa premissa, o e-commerce se faz um canal de relacionamento e vendas extremamente eficaz, pois cria uma conexão direta entre o varejista e o consumidor”, finaliza René Abe, CEO e presidente da Rakuten Brasil.

Estilo com mais adeptos

Geek deixou de ser um adjetivo para determinar um perfil de pessoa. Atualmente, é um estilo de vida com cada vez mais adeptos. Especialistas estimam que, atualmente, o mercado geek já movimenta mais de R$ 138 bilhões e as expectativas são que esses números continuem crescendo ao longo dos próximos anos. Essa conjunção de fatores faz com que o potencial de negócios geeks seja muito interessante, nacional e internacionalmente.

“Sem dúvida o segmento geek está crescendo. Com a popularização multimídia, a tendência é agregar mais clientes colecionadores. Devido ao sucesso do último lançamento dos Vingadores, tivemos uma busca maior por itens ligados à franquia. Porém, a procura por itens de outros segmentos não diminuiu. Por ser um mês, por exemplo, que recordamos os feitos do Ayrton Senna, houve também uma significativa maior procura por peças licenciadas disponíveis do ídolo”, comenta Mauricio Zambon, gerente do e-commerce Iron Studios, primeira empresa brasileira a desenvolver produtos licenciados colecionáveis.

De acordo com Zambon, o número de reserva de lançamentos é crescente. Cada linha conta com a sua legião de fãs e seguidores. Porém, os produtos inspirados nas franquias Marvel e DC, principalmente modelos exclusivos e deluxe, costumam esgotar mais rápido.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top