You are here
Home > Economia > Mais de 90% dos carros vendidos em leilão são destinados a pessoas físicas

Mais de 90% dos carros vendidos em leilão são destinados a pessoas físicas

Os consumidores brasileiros estão vendo nos leilões uma nova alternativa para compra de carros: segundo levantamento do Superbid Marketplace, que oferece soluções e múltiplas modalidades de transações online, 91,5% dos compradores que arremataram automóveis no primeiro trimestre de 2019 foram pessoas físicas, em sua maioria entre 30 e 49 anos. Os 8,5% restantes representam empresas que adquirem os ativos para renovar sua frota, revender ou até mesmo aproveitar peças.

Dentre os carros mais vendidos por meio de leilão on-line no período, os populares Chevrolet Celta e Fiat Uno e a picape Toyota Hilux foram os modelos mais arrematados, somando mais de 25% dos carros vendidos pelo Superbid Marketplace em todo o território nacional.

O levantamento mostra também que os leilões de veículos leves cresceram 24% no primeiro trimestre de 2019 em comparação ao mesmo período do ano anterior, dando destaque à região Nordeste, que apresentou um aumento de 271% na compra por meio da plataforma.

De acordo com Rodrigo Santoro, CEO do Superbid, a ainda tímida retomada da economia e a crise vivida pelo Brasil nos últimos anos motivam consumidores a buscarem novas oportunidades para aquisição de veículos. “Nossa plataforma de negociação gera grandes oportunidades aos compradores, assim como liquidez imediata aos vendedores, apoiando a renovação da frota automotiva brasileira e incentivando nossa indústria automotiva a saltar diversos obstáculos na recuperação das vendas de veículos no Brasil”.

Dada a extensão do território nacional e mudança de comportamento dos consumidores em cada estado, o Superbid listou também os veículos mais comprados em cada região brasileira. O destaque fica com o Sudeste, com 51,2% do total adquiridos por leilão, seguido pelo Sul, que totaliza 23,4% dos veículos arrematados no período.

SUDESTE

No Sudeste, onde se encontram mais da metade dos compradores e dos bens ofertados, a liderança fica por conta do Hyundai Tucson, com 9,85% das vendas totais de veículos na região pela plataforma, seguido pelo Fiat Toro, com 8,95%, e o Fiat Uno, atingindo um total de 6,75%.

Em São Paulo, o Hyundai Tucson é o modelo mais arrematado, enquanto no Espírito Santo o destaque fica para o Toyota Hilux, em Minas Gerais o Fiat Uno e, no Rio de Janeiro, a vantagem vai para o Chevrolet Celta.

SUL

Na região Sul, o Chevrolet Celta é o líder em vendas, com 12,7% do total de carros comprados na região por meio do Superbid. O modelo também é o mais vendido no Rio Grande do Sul, enquanto no Paraná, o Volkswagen Gol fica na liderança. Já em Santa Catarina, o Fiat Uno é o mais vendido.

CENTRO-OESTE

A região tem como destaque o S10. Os carros da Fiat dominam no Distrito Federal, com os modelos Strada, Toro e Uno empatados entre os mais arrematados. Em Goiás e no Mato Grosso, a preferência fica com a Chevrolet S10. Já no Mato Grosso do Sul, o primeiro colocado é a Saveiro, seguida pelo Strada.

NORDESTE

O segmento automotivo tem observado crescimento de vendas por meio de leilões no Nordeste, onde há grande oferta e procura pelo Chevrolet Celta, principalmente nos estados de Alagoas, Bahia, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte, onde o modelo ficou em primeiro no ranking de vendas.

No Ceará, o Volkswagen Amarok foi o carro mais vendido, enquanto no Piauí, o Fiat Doblo e o Toyota Hilux empataram. Já no Maranhão, cinco marcas se destacaram, entre elas Fiat Fiorino, Nissan Frontier e Toyota Etios.

NORTE

Já o Norte, mesmo representando uma parcela pequena na compra de carros por leilão, o Toyota Hilux aparece mais uma vez na liderança. O Volkswagen Gol foi o mais vendido em Roraima e no Amazonas, enquanto a Hilux ficou em primeiro lugar no Acre e em Tocantins.

Em Rondônia, a Chevrolet S10 lidera e, no Pará, sete modelos dividem o pódio, entre Fiat Doblo, Peugeot 408 e Toyota Hilux. O Amapá não conta com nenhuma compra por leilão no período.

Por que comprar em leilões online?

A compra e a venda em leilões online têm se tornado cada vez mais populares entre os brasileiros. As vantagens para quem opta por esse tipo de negociação são muitas.
Para quem compra o preço é sempre um grande atrativo, já que, geralmente, o lance inicial dos bens fica bem abaixo do valor praticado no mercado. Além disso, o comprador oferece o que pode pagar, não comprometendo suas economias.

Outra grande vantagem é a possibilidade de dar lances de qualquer lugar e a qualquer hora, uma vez que o processo é inteiramente online.O valor também é um benefício de leilões online às empresas ou empresários que vendem seus ativos. Como o anúncio da venda é feito para uma gama muito maior de possíveis compradores e vence quem paga mais, as possibilidades de maximização do lucro e a velocidade com que os ativos são vendidos são muito maiores.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top