You are here
Home > Finanças > Cresce em 70% o número de e-commerces realizando transações de débito no Brasil

Cresce em 70% o número de e-commerces realizando transações de débito no Brasil

Uma nova era do comércio eletrônico está para começar no Brasil e um dos principais motores dessa transformação será o débito. O método de pagamento deve trazer um novo perfil de consumidores para o e-commerce brasileiro, pessoas que não têm crédito, mas querem ser incluídas digitalmente. Para se ter uma ideia, entre junho de 2018 e junho de 2019, houve um crescimento superior a 70% no número de estabelecimentos comerciais online que realizaram transações de débito Visa – dados da consultoria Visa Consulting & Analytics.

Crucial para a popularização do débito no mundo online, o 3D Secure 2.0 deve impulsionar esse crescimento. “Essa tecnologia leva o débito para o e-commerce com segurança, e melhora a experiência do usuário. Acreditamos que o débito é um excelente aliado na inclusão digital dos brasileiros, que ainda não têm acesso ao mundo online. E deve aumentar a conversão das vendas dos estabelecimentos comerciais”, conta Fernando Teles, country manager da Visa do Brasil.

A atualização do protocolo 3DS 2.0 estabelece um fluxo de comunicação e troca de informações entre Visa, emissores, credenciadores e estabelecimentos comerciais para aprovação das transações com mais assertividade, o que deve contribuir para um aumento da conversão das vendas virtuais e para a redução de fraude. A nova versão oferece 10 vezes mais informações que os comerciantes poderão enviar aos emissores para verificar a identidade do portador do cartão.

“Recentemente, realizamos a primeira transação com essa nova versão do protocolo no Brasil e a indústria de pagamento (emissores, credenciadores e estabelecimentos comerciais) está se preparando para implementar e oferecer os benefícios do 3DS 2.0 ainda esse ano para os consumidores”, conta Teles.

A Dafiti, maior e-commerce de moda e lifestyle da América Latina, está entre as empresas que vão aderir à este novo protocolo. “Atualmente ainda há muitas oportunidades de alavancarmos as vendas com cartão de débito no universo online. Para nós, o 3DS 2.0 contribuirá neste sentido, proporcionando uma melhor experiência de compra para nossos clientes através de uma transação segura e eficiente”, pontua Rafael Carneiro, Payments & Treasury Senior Manager da Dafiti.

Débito em aplicativos

Outro movimento que vem ganhando espaço e popularinzado o débito no mundo online, é a possibilidade de usar o débito em aplicativos. A novidade tem sido implementada principalmente em empresas digitais que buscam uma usabilidade sem interrupções, ticket médio baixo e recorrência, como os aplicativos e serviços digitais de streaming e de transporte compartilhado.

“No caso da Cabify, o pagamento em débito online busca a inclusão digital de pessoas que não tem acesso à um cartão de crédito ou tem restrição de limite de crédito. A adição desse método de pagamento permite que mais usuários tenham acesso a uma modalidade segura e comoda. Agora, com o cartão de débito cadastrado no app, o processo da transação é mínimo, visto que não é necessário a re-inclusão do cartão e senha a cada operação, trazendo muita agilidade ao final da corrida”, afirma Nicolas Scridelli, head de alianças e novos negócios da Cabify. Segundo o executivo, esse meio de pagamento compõe a estratégia de escolhas inteligentes da Cabify, ampliando o leque de opções por um método de pagamento na plataforma.

A solução desenvolvida com emissores brasileiros possibilita a ultilização do débito em larga escala, sem maquininha, direto no app, sem necessidade de re-inclusão de senha a cada operação. Após o piloto realizado em 2017, o débito passou a ocupar um espaço importante entre os novos negócios, como mobilidade, streaming, serviços de delivery, entre outros.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top