You are here
Home > Agronegócio > Disputa comercial no agronegócio pauta evento internacional em Curitiba

Disputa comercial no agronegócio pauta evento internacional em Curitiba

A guerra comercial entre os Estados Unidos (EUA) e China e o acordo entre Mercosul e União Europeia dominam a pauta do 7º Fórum de Agricultura da América do Sul. As disputas comerciais e os acordos de bloco ou bilaterais, que estabelecem uma nova ordem no agronegócio globalizado, serão abordados de maneira transversal em praticamente toda a programação do evento. O pano de fundo está no protagonismo sul-americano, liderado pelo Brasil, nessa nova era de oferta e demanda mundial.

Em um efeito colateral, a realidade geopolítica que opõe as duas potências da América e da Ásia modifica as relações no comércio mundial e afeta sobremaneira o Brasil, em riscos e oportunidades. Um dos principais exemplos está no comércio da soja, a commodity com maior liquidez no mercado internacional.

Warren Preston, economista do USDA

Conforme dados do USDA, o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), o comércio mundial da oleaginosa no ciclo 2018/2019 foi de 160 milhões de toneladas, com uma participação de 45% do produto brasileiro. Uma janela de oportunidade para o Brasil, consequência da disputa entre EUA e China.

Fábio Carneiro Cunha, da Legex Consultoria, especialista em comércio exterior e um dos moderadores do Fórum, explica que a disputa comercial no agronegócio está apenas começando. “Esse tema será a grande pauta da próxima década. Um ambiente onde Brasil precisa saber mais do produzir e se posicionar de maneira estratégica no mercado internacional”, afirma. A análise desse cenário e o futuro dessa disputa e desse contexto estará presente nos dois dias do Fórum, que ocorre 5 e 6 de setembro, no Museu Oscar Niemeyer em Curitiba (PR).

Emily Rees.

O tema do 7º Fórum de Agricultura da América do Sul é “Da Produção ao Mercado – Global e Sustentável”. O evento já tem confirmadas as presenças da consultora e especialista em política comercial da União Europeia, Emily Rees; do diretor da Divisão Agrícola e de Commodities da Organização Mundial do Comércio (OMC), Edwini Kessie (foto acima); além do economista do USDA, Warren Preston. Nos debates, os especialistas irão analisar as variáveis que podem definir os rumos comerciais dos próximos anos, como inovação, logística e tecnologia.

Inscrições – O 7º Fórum de Agricultura da América do Sul já está com as inscrições abertas pelo site www.agrooutlook.com.br . A inscrição garante acesso a toda programação do evento, incluindo alimentação. Em 2018, o Fórum recebeu mais de 600 participantes.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top