You are here
Home > Negócios > Paranaenses desenvolvem tecnologia para o setor habitacional e esperam expandir o negócio

Paranaenses desenvolvem tecnologia para o setor habitacional e esperam expandir o negócio

Um estudo conduzido pela Artemisia, organização sem fins lucrativos que trabalha no fomento de negócios de impacto social, e pela siderúrgica Gerdau, revelou grandes oportunidades no setor de habitação. Em 2017, 13% da população em geral vivia em domicílios inadequados e 28% da população com renda mensal inferior a R$406,00 possuía ao menos uma inadequação na residência.

Assim, a pesquisa intitulada Tese de Impacto Social em Habitação mostra que há espaço para que a iniciativa privada consiga empreender, inovar e crescer, gerando impacto positivo para a população em situação de vulnerabilidade social.

A tese é recente, mas o grupo Habicad já havia percebido essa oportunidade no setor habitacional em 2015, quando os ventos da tecnologia sopravam forte. Nesse mesmo ano, então, unindo os avanços tecnológicos e as possibilidades no setor, resolveram criar a Habicad, uma plataforma online para gestão habitacional pública.

“A Habicad consiste em uma plataforma que controla todo o processo de gestão de programas habitacionais, auxiliando no armazenamento, análise e controle de dados das famílias inscritas. Além disso, permite aos cidadãos terem acesso via internet a todas as etapas de seu processo e alterações realizadas”, explica Irapuan Moro, diretor de novos negócios da Habicad.

“A plataforma foi desenvolvida dentro da legislação brasileira pra atender as companhias de habitação ou secretarias de habitação. É toda em ambiente web, o que permite uma flexibilidade da companhia para realizar toda a gestão. Ela gerencia o fluxo de trabalho, faz toda a gestão de atendimento, de filas, e controle de todo o processo de regularização fundiária. É um sistema bastante completo e moderno”, garante o diretor de tecnologia Adriano Krzyuy.

A ferramenta oferece serviços como: Imagens em tempo real, que facilitam a fiscalização de pontos de favelização e relocação de famílias em situação de precariedade habitacional; cadastro dos munícipes com total segurança, nível de acesso controlado e transparência auditável; acompanhamento com gráficos e análises socioeconômicas que auxiliam o gestor na hora de priorizar grupos familiares; módulo de gestão financeiro de contas; banco de dados totalmente digital para gestão dos contratos dos mutuários, permitindo um acompanhamento do histórico completo dos empreendimentos; ouvidoria para denúncias e esclarecimentos, possibilitando que qualquer munícipe ajude a fiscalizar irregularidades, entre outros.

Plataforma já atende cidade de Ponta Grossa com resultados positivos

Logo que foi criada, em 2015, a ideia se mostrou um sucesso e foi implementada em Ponta Grossa, onde a Habicad iniciou o trabalho com a Prolar (Companhia de Habitação de Ponta Grossa), que promove a parceria entre a Prefeitura de Ponta Grossa e o Governo Federal para a realização do Programa Minha Casa Minha Vida no município.

Desde então, a plataforma tem facilitado e melhorado o atendimento aos cidadãos pontagrossenses:

“No início de 2013, nós tínhamos algumas deficiências dentro da companhia de habitação e uma das mais claras era na gestão com o público. De lá pra cá, o nosso investimento em tecnologia transformou o atendimento ao público em algo ágil e eficiente. Antes, nós atendíamos cerca de 100 famílias por dia e a média de tempo de atendimento, do momento de tirar a senha até a conclusão, era de 48 minutos. A partir de 2015, com o uso da plataforma e do sistema Habicad na Companhia, essa média passou para 18 minutos. E, com isso, conseguimos atender cerca de 150 famílias por dia”, conta Dino Schrutt, presidente da Prolar.

Irapuan explica que essa otimização do tempo é possível por conta do agendamento eletrônico que, além de estabelecer com antecedência um horário para o atendimento, também passa para as famílias uma lista com toda a documentação necessária. Isso evita que as pessoas cheguem na Prolar e, depois de terem aguardado, ainda tenham que retornar para entregar documentos quer ficaram faltando. Coisa que antes acontecia com bastante frequência.

A inovação também trouxe maior confiabilidade dos dados, o que gera maior segurança, pois as informações e documentos ficam armazenados na plataforma e qualquer alteração no processo fica registrada no histórico do solicitante, que pode acessar de casa ou de qualquer local através de um smartphone.

Outros benefícios proporcionados pela plataforma são a maior facilidade para os Agentes Sociais na hora de fazer a visita técnica nos locais, com o oferecimento de imagens em tempo real, e a melhoria na gestão dos processos: “Eu acompanho a nossa gestão dos empreendimentos, tanto na parte técnica quanto na parte financeira e administrativa. E o sistema Habicad me possibilita uma mobilidade maior, porque eu consigo acessar a plataforma de qualquer lugar que eu esteja. Essa é uma das grandes vantagens de ter uma gestão integrada e o acompanhamento online de todos os processos”, garante Dino Schrutt.

Momento de expansão

Frente ao sucesso obtido em Ponta Grossa e as novas expectativas deste mercado, a Habicad quer expandir seu atendimento para outros municípios, como Guaratuba, com quem está em negociação.

Inicialmente, a plataforma era destinada apenas a realizar os cadastros das famílias atendidas. Mas, em 2019, frente ao cenário promissor, a empresa decidiu ampliar suas operações e investiu ainda mais em tecnologia, passando a oferecer serviços de consultoria, pesquisa operacional (PO) e implantação de soluções com drones:

“Os drones podem ser utilizados para atualização cadastral de IPTU. É muito comum ter obras com as informações desatualizadas na prefeitura e com o levantamento georreferenciado das imagens dos imóveis conseguimos apurar isso”, explica Irapuan Moro.

Atualmente, a Habicad também presta serviço de tecnologia de ponta com medições, levantamentos, coleta, interpretação de dados geométricos e outros atendimentos para gerenciamento topográfico, que complementam os métodos tradicionais de topografia em plantas industriais e áreas agrícolas, por exemplo.

“O que antes era apenas uma plataforma de cadastramento se tornou uma empresa que também desenvolve sistemas tecnológicos e presta serviços e consultorias aos setores públicos e privados”, conclui Irapuan Moro.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top