You are here
Home > Negócios > Fundação Grupo Boticário mapeia cenário de empreendedorismo sustentável para alavancar negócios

Fundação Grupo Boticário mapeia cenário de empreendedorismo sustentável para alavancar negócios

Negócios que promovem impacto positivo para a conservação da natureza e para o desenvolvimento nos litorais sul de São Paulo, do Paraná e norte de Santa Catarina têm a oportunidade de ganhar visibilidade e passar por mentoria para aprimorar processos e alavancar resultados. Interessados em participar do 1º Mapa de Empreendedorismo Sustentável na Grande Reserva Mata Atlântica podem se inscrever até o dia 24 de julho.

A iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, com apoio da plataforma Pipe.Social, tem o objetivo de mapear e dar visibilidade a negócios que trazem impacto ambiental positivo para a região. “A partir desta chamada, queremos ter um retrato dos negócios de impacto positivo para a natureza nos 46 municípios que fazem parte da Grande Reserva, o maior remanescente de Mata Atlântica do Brasil. Uma região com imenso potencial e rica diversidade histórica, cultural, gastronômica e de atrativos naturais”, afirma o coordenador de Negócios e Biodiversidade da Fundação Grupo Boticário, Guilherme Karam.

Além da inscrição de startups, empreendimentos e organizações da sociedade civil, a chamada também convoca protótipos que tenham modelos de negócio sustentáveis com o propósito de beneficiar o meio ambiente. “Estas informações nos ajudarão a traçar ações para região nos próximos cinco anos e a conectar diferentes atores com o intuito de fortalecer os negócios, contribuindo inclusive com a retomada econômica para a região após o fim da pandemia”, explica Karam.

O crescimento do turismo em áreas naturais e o desenvolvimento de negócios que prezem pelo menor impacto ambiental são tendências apontadas para o mundo pós-Covid.

O resultado do mapeamento será apresentado em setembro e é voltado para negócios com cadeias de valor nas seguintes áreas: turismo sustentável; cadeias produtivas da biodiversidade; fortalecimento de áreas protegidas; conservação de ecossistemas e da biodiversidade; sustentabilidade marinha; agropecuária sustentável; produtos e serviços sustentáveis; tecnologias para a conservação da natureza; e educação/comunicação para a conservação.

“A Pipe realiza o mapeamento de soluções com impacto socioambiental positivo pelo Brasil todo. Já fizemos mapas de clima, da Amazônia, de soluções para Educação etc., mas a Mata Atlântica ainda não esteve nesse holofote. Estamos muito focados em descobrir inovações e soluções que possam receber apoio e crescer!”, diz Mariana Fonseca, CEO e cofundadora da Pipe.Social.

Ainda em 2020, 10 negócios serão selecionados para uma entrevista em profundidade. Destes, pelo menos três iniciativas serão selecionadas para participar de um programa personalizado de mentoria para aprimorar e fortalecer os negócios. Informações sobre elegibilidade, critérios de avaliação e cronograma podem ser acessadas no regulamento completo no site Pipe.Social.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top