You are here
Home > Negócios > Plataforma de leilão reduz em até 30% custos com transporte da cargas

Plataforma de leilão reduz em até 30% custos com transporte da cargas

O Brasil é o país com a maior concentração de transporte rodoviário, segundo dados divulgados pelo Banco Mundial. Ao todo, 58% do transporte feito no país se concentra em rodovias. Para que se tenha ideia, países como Austrália (53%), China (50%) e Rússia (43%) utilizam menos rodovias.

Entre os anos de 2009 e 2019 o número de caminhões licenciados no Brasil aumentou 38,5%, chegando a 2,81 milhões de veículos no ano passado. Em contrapartida, mais de 155 mil transportadoras de carga foram regularmente inscritas no mesmo período.

Pensando neste mercado, empresários do setor portuário e do agronegócio desenvolveram um sistema eletrônico de gestão e cotação de frete que oferece uma economia de até 30% nos custos com o transporte de cargas para em todo o Brasil.

Empresas cadastradas

A plataforma FastFrete possibilita a realização de leilões e a integração entre embarcadores e transportadoras – principais atores no cenário da logística brasileira . Ao todo são mais de 200 transportadoras cadastradas na plataforma e 30 mil caminhões.

O responsável pelo setor de logística de fretes na empresa BR Fértil, localizada em Curitiba, Rodrigo Buhrer Ferreira, conta que está utilizando a plataforma há quatro meses e as vantagens são significativas.

“A agilidade e a economia é o que mais nos impressiona. Ao entrarmos na plataforma e disponibilizarmos a nossa carga, em aproximadamente 40 minutos já temos o resultado, prevalecendo sempre o menor valor para o transporte”, conta o profissional que atua na área de importação de fertilizantes.

Segundo ele, neste período a empresa, já utilizou a plataforma para transportar mais de 18 mil toneladas em produtos que foram transportados para o Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Rondônia e interior do Paraná.

“Temos tido um bom retorno e, em alguns casos, uma economia de até 20% dependendo da sazonalidade. Quanto mais veículos disponíveis, menor o custo do frete”, conta.

Como funciona

Acessando www.fastfrete.com.br ou baixando o aplicativo FastFrete os usuários realizam o cadastro da carga a ser transportada e inserem os dados que serão utilizados pela plataforma para operacionalizar o leilão. As transportadoras recebem um aviso de cadastro do leilão por e-mail e mensagem de texto, gerando um maior número de propostas feitas. Ao término do leilão, levará a carga o transportador com a proposta de menor valor de frete.

Um dos mentores da plataforma, o empresário do ramo de logística portuária, Valdécio Bombonatto, explica que durante o leilão, os transportadores têm acesso a todas as informações e valores informado pelos seus concorrentes. “Outro benefício é a possibilidade de aproveitar o frete de retorno, evitando que os caminhões transitem vazios e rentabilizando a operação”, completa Valdecio, que tem mais de 30 anos de atuação no setor.

Vantagens

Além da praticidade, economia e agilidade, a FastFrete apresenta a opção de acompanhamento de todos os lances em tempo real, informações sobre a quantidade de cargas aprovadas fretadas por transportadoras e o custo de frete.

O diretor comercial da Fast Frete, João Bombonatto Neto, ressalta que a plataforma possibilita a tomada de decisões na escolha do frete baseada em dados do comportamento do frete por período. “Oferecemos um número ilimitado de propostas para cada frete, sendo que quanto mais transportadores participarem, maior será a concorrência e menor o preço alcançado no fim do leilão”, menciona João.

Novas funcionalidades estão em fase de implantação, com a possibilidade de qualificar as transportadoras pelo o nível do serviço prestado, a automatização do processo de documentação manual, gerenciamento de risco e banco digital para pagamento da carta frete direto da plataforma.

O diretor comercial da transportadora Rodomax Transportes, com sede em Cascavel, Milton Dallagnol Junior, destaca que a plataforma trouxe mais confiança e praticidade. “Uma das vantagens é a possibilidade de acessar a plataforma de qualquer local e também de receber os alertas sempre que há uma nova cotação, via WhatsaApp e também por e-mail”, menciona Dallagnol. Ele conta que utiliza a plataforma para responder e enviar cotações que antes eram realizadas via telefone, mensagens, e-mail. “Agora centralizamos grande parte nesta ferramenta”, menciona.

Avatar
Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe uma resposta

Top