You are here
Home > Finanças > Pix deve potencializar a utilização de carteiras digitais no varejo

Pix deve potencializar a utilização de carteiras digitais no varejo

A introdução do Pix na próxima semana vai impactar diretamente o varejo como meio de pagamento digital, dado que o novo sistema do Banco Central vai operar como uma carteira digital, avaliam executivos do setor. Rachel Mendonça, diretora de gestão do franqueado na Constance Calçados, empresa com mais de 170 lojas franqueadas em 11 Estados brasileiros, aponta expectativas positivas sobre o novo modelo de pagamentos. Na opinião da executiva o alto volume de vendas deve trazer uma lucratividade maior para as empresas.

“A plataforma deve substituir vendas no boleto, no dinheiro em espécie e até no débito e no crédito. As taxas para empresários são mais atraentes e essa é uma das principais vantagens do Pix para o varejo”, afirma Rachel. A rede conclui os preparativos para começar a operar o Pix já na primeira semana em que o sistema passar a operar.

Para Luciano Corrêa, Head de Operações da rede Mr.Cheney, especializada em cookies e guloseimas americanas, com mais de 70 lojas em 12 Estados brasileiros, o Pix deve facilitar a experiência dos clientes, a partir somente da utilização de um smartphone. “Nossa leitura é que isso terá um efeito positivo no processo de compra dos nossos clientes”, avalia o executivo. O custo reduzido e a liquidação 24 horas, sete dias por semana do Pix vai gerar eficiência operacional e maiores lucros.

A fintech Shipay, startup fundada com executivos egressos da Totvs, Mastercard e Citibank, fornece uma solução que permite ao varejo centralizar no terminal do caixa o Pix e todas as carteiras digitais, facilitando a operações e garantindo mais segurança às transações. O CEO e co-fundador da empresa, Charles Hagler, explica as vantagens do Pix em termos de economia e rapidez.

“No Pix, é como se as transferências de dinheiro fossem feitas direto para a conta. Em outros meios de pagamentos, os varejistas pagam uma taxa e demoram alguns dias para receber o valor da venda”, explica Hagler.

Mirian Gasparin
Mirian Gasparin, natural de Curitiba, é formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Universidade Federal do Paraná e pós-graduada em Finanças Corporativas pela Universidade Federal do Paraná. Profissional com experiência de 44 anos na área de jornalismo, sendo 42 somente na área econômica, com trabalhos pela Rádio Cultura de Curitiba, Jornal Indústria & Comércio e Jornal Gazeta do Povo. Também foi assessora de imprensa das Secretarias de Estado da Fazenda, da Indústria, Comércio e Desenvolvimento Econômico e da Comunicação Social. Desde abril de 2006 é colunista de Negócios da Rádio BandNews Curitiba e escreveu para a revista Soluções do Sebrae/PR. Também é professora titular nos cursos de Jornalismo e Ciências Contábeis da Universidade Tuiuti do Paraná. Ministra cursos para empresários e executivos de empresas paranaenses, de São Paulo e Rio de Janeiro sobre Comunicação e Língua Portuguesa e faz palestras sobre Investimentos. Em julho de 2007 veio um novo desafio profissional, com o blog de Economia no Portal Jornale. Em abril de 2013 passou a ter um blog de Economia no portal Jornal e Notícias. E a partir de maio de 2014, quando completou 40 anos de jornalismo, lançou seu blog independente. Nestes 11 anos de blog, mais de 20 mil matérias foram postadas. Ao longo de sua carreira recebeu 18 prêmios, com destaque para Prêmio Fecomércio de Jornalismo (1º lugar Internet em 2017 e 2016);Prêmio Sistema Fiep de Jornalismo (1º lugar Internet – 2014 e 3º lugar Internet – 2015); Melhor Jornalista de Economia do Paraná concedido pelo Conselho Regional de Economia do Paraná (agosto de 2010); Prêmio Associação Comercial do Paraná de Jornalismo de Economia (outubro de 2010), Destaque do Jornalismo Econômico do Paraná -Shopping Novo Batel (março de 2011). Em dezembro de 2009 ganhou o prêmio Destaque em Radiodifusão nos Melhores do Ano do jornal Diário Popular. Demais prêmios: Prêmio Ceag de Jornalismo, Centro de Apoio à Pequena e Média Empresa do Paraná, atual Sebrae (1987), Prêmio Cidade de Curitiba na categoria Jornalismo Econômico da Câmara Municipal de Curitiba (1990), Prêmio Qualidade Paraná, da International, Exporters Services (1991), Prêmio Abril de Jornalismo, Editora Abril (1992), Prêmio destaque de Jornalismo Econômico, Fiat Allis (1993), Prêmio Mercosul e o Paraná, Federação das Indústrias do Estado do Paraná (1995), As mulheres pioneiras no jornalismo do Paraná, Conselho Estadual da Mulher do Paraná (1996), Mulher de Destaque, Câmara Municipal de Curitiba (1999), Reconhecimento profissional, Sindicato dos Engenheiros do Estado do Paraná (2005), Reconhecimento profissional, Rotary Club de Curitiba Gralha Azul (2005). Faz parte da publicação “Jornalistas Brasileiros – Quem é quem no Jornalismo de Economia”, livro organizado por Eduardo Ribeiro e Engel Paschoal que traz os maiores nomes do Jornalismo Econômico brasileiro.
https://www.miriangasparin.com.br

Deixe um comentário

Top